ESPAÇO ABERTO: Mais um deputado de Rondônia vira manchete de polícia

Confira a coluna de Cícero Moura

ESPAÇO ABERTO: Mais um deputado de Rondônia vira manchete de polícia

Foto: Divulgação

IMAGEM
 
O Parlamento Estadual precisa urgente providenciar uma estratégia que mude o atual quadro vivido pela Assembleia Legislativa de Rondônia. Mais um deputado é citado em atos ilícitos e vira réu em investigação do Ministério Público Estadual, Polícia Civil e Secretaria de Finanças do Estado.
 
CRIME
 
Geraldo da Rondônia está sendo investigado pelas supostas práticas de crimes contra a ordem tributária, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e organização criminosa. Familiares do deputado também estariam envolvidos, segundo o MP.
 
A DENÚNCIA
 
De acordo com a investigação, o grupo criminoso teria constituído empresas satélites e realizado operações simuladas e transferência de créditos fiscais, com intuito de sonegar impostos.
 
ATUAÇÃO
 
Ainda de acordo com os órgãos investigadores, os suspeitos estariam agindo nas cidades de Ariquemes, Guajará-Mirim e Rio Crespo. Até o momento, os
prejuízos aos cofres púbicos de Rondônia  já teriam ultrapassado  R$ 8 milhões de reais em sonegação fiscal.
 
OUTRO LADO
 
O deputado Geraldo da Rondônia ainda não se manifestou publicamente sobre as acusações. Sua assessoria informou que ele confia na Justiça e em breve os fatos serão esclarecidos.
 
LEBRÃO
 
No fim de setembro, durante operação da Polícia Federal que resultou na prisão de 04 prefeitos, o deputado José Lebrão foi filmado recebendo dinheiro que seria de propina paga por uma empresa de coleta de lixo.
 
NORMAL
 
O deputado, que escapou da prisão por ter foro privilegiado, continua desempenhando suas funções normalmente. O Conselho de Ética da Assembleia Legislativa tem prazo até a próxima sexta-feira para abrir um processo de cassação contra o deputado ainda este ano, mas isso não vai acontecer.
 
TEMPO
 
De acordo com o deputado Ismael Crispim, presidente do Conselho de ética, a Comissão já recebeu a denúncia. O deputado Lebrão foi informado que tem até dez sessões para apresentar defesa. 
 
MAIS TEMPO
 
Passado o prazo, o Conselho de ética terá mais quinze sessões para análise, podendo ser estendido até 40 sessões dependendo da necessidade de tempo para exame do processo.
 
MATEMÁTICA
 
Levando em consideração que já se passaram três semanas desde que o deputado foi notificado pelo Conselho de ética, e que a Assembleia analise o tema pelo menos uma vez na semana, durante uma das sessões ordinárias, seriam necessárias ainda 47 semanas para o fim do processo até que haja uma possível cassação de Lebrão, em caso de condenação. 
 
FALTARÃO DIAS
 
Se for levado em consideração o período de recesso parlamentar, férias e feriados não haverá dias suficientes para a conclusão do processo. Contando desde hoje, faltam 109 semanas para o fim de 2022 e também fim do mandato dos atuais deputados estaduais. 
 
SEM CRISE
 
Diante deste cenário, o deputado Lebrão pode ficar sossegado. Uma eventual punição com perda de mandato deverá ficar para uma próxima eleição. Isso se ele
ainda tiver eleitores que acreditem em suas propostas, é claro. 
 
ELEIÇÕES 2020
 
A coligação de Hildon Chaves disse que vai entrar na Justiça contra sua adversária na eleição. O motivo seria a colocação de propaganda eleitoral nos canteiros das avenidas de Porto Velho.
 
MULTA
 
Antes do primeiro turno, a Justiça Eleitoral já havia notificado candidatos que estavam adotando essa postura. A coligação de Hildon argumenta que isso seria uma estratégia dos adversários para desestabilizar sua candidatura.
 
RETIRADA
 
Apoiadores do candidato passaram o dia de ontem percorrendo a cidade para retirar a propaganda irregular dos canteiros centrais.
 
FAKE NEWS
 
O Juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia Clênio Amorim, determinou ontem que  Hildon Chaves retire do ar um vídeo onde ele afirma ter sido vítima de uma “arapuca” para não participar do debate da SicTV .
 
TEOR
 
Clênio Amorim argumenta na decisão que Hildon Chaves não tem qualquer comprovação relacionada à denúncia e que a gravação deve ser imediatamente retirada de todas as redes sociais e sites que esteja postado.
 
MULTA
 
Caso o vídeo permaneça em circulação,  a candidatura de Hildon será multada em até R$ 50.000,00. Cristiane Lopes disse que a ação rápida da Justiça Eleitoral é fundamental para que o processo eleitoral transcorra limpo e transparente.
 
DESTAQUE
 
Essa causa em favor da candidata Cristiane Lopes merece uma observação diferenciada. A decisão foi proferida pelo juiz Clênio Amorim, um dos mais experiente em atuação na Corte Eleitoral de Rondônia.
 
TRE
 
Até a data de ontem, não havia nenhuma demanda deferida pelo Tribunal Regional Eleitoral nesta eleição. As decisões estavam limitadas a primeira instância, sem a necessidade de haver análise pelo Tribunal.
 
PETIÇÃO
 
Também merece uma observação a defesa bem elaborada pelos advogados de Cristiane Lopes, Juacy Loura e Manoel Veríssimo. Eles usaram argumentos contundentes e conseguiram o deferimento pelo TRE, já que na primeira instância a representação havia sido recusada. 
 
INVESTIMENTO
 
Porto Velho tem mais uma opção de abastecimento de combustível. Na noite de ontem, foi inaugurado um Posto Ipiranga na avenida Carlos Gomes esquina
com Jorge Teixeira. 
 
 
DIVERSIFICAÇÃO
 
Junto ao posto também vão funcionar uma padaria e uma academia. O local vai funcionar 24 horas e uma das metas, segundo a proprietária, é oferecer um atendimento diferencial que agregue valor e qualidade.
 
APOSTA
 
De acordo com a empresária Romilda Teixeira, dona do posto, o investimento também é uma maneira de apostar na geração de emprego e renda.
 
COVID-19
 
Ela conta que a pandemia freou muitas iniciativas comerciais , mas o momento é de acreditar no desenvolvimento. Romilda está confianteque em breve o Mundo terá uma vacina que vai aliviar o sofrimento de quem vem sofrendo com o coronavírus. 
 
NA FRENTE
 
Em frente ao posto, Romilda também está inaugurando uma loja de roupas femininas. Ela explica que o negócio começa com apenas 30% da capacidade por conta da pandemia que dificulta a entrega de mercadorias.
 
MEIA IDADE
 
A covid-19 tornou o mercado de trabalho ainda mais avesso a trabalhadores acima de 50 anos, parcela que inclui o “grupo de risco” para a doença. Se antes da pandemia esse grupo já tinha dificuldades para se colocar profissionalmente, agora com a crise teve de lidar com a redução da oferta de novas vagas e o aumento de demissões.
 
PIX
 
Cadastrou sua chave Pix e não gostou da experiência oferecida pela instituição? Saiba que dá para transferir a chave de um banco para outro. Essa migração é chamada de portabilidade. Segundo o Banco Central, usuários já pediram a portabilidade de 4,3 milhões de chaves.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS