NEGÓCIOS: Jaime Bagattoli quer implantação de polo industrial no Cone Sul de Rondônia

Candidato do PL quer aproveitar vocação agrícola e oferta de terra na região

NEGÓCIOS: Jaime Bagattoli quer implantação de polo industrial no Cone Sul de Rondônia

Foto: Divulgação

 

 
Empresário atuante no agronegócio, Jaime Bagattoli concorre a única vaga ao Senado Federal pelo PL Rondônia nas eleições de 2022. Com forte atuação e apoio no Cone Sul do Estado, ele busca desenvolver, justamente nessa região, uma de suas principais bandeiras.
 
“No Senado pretendemos articular, junto ao Governo Federal e grupos empresariais, a implantação de polos industriais no interior do Estado. Quando falamos nisso, uma das regiões mais promissoras, por exemplo, é o Cone Sul”, explica o candidato.
 
Abrangendo sete municípios e uma área total de mais de 31 mil quilômetros quadrados, essa parte do Estado se destaca pela produção de grãos, como milho e soja. A oferta de terra e mão de obra são alguns fatores que creditam o Cone Sul como uma das mais promissoras áreas do Estado para a instalação desse tipo de setor.
 
“Estamos falando de processamento da produção agrícola, a industrialização, aqui mesmo dentro de Rondônia. Nossos produtos têm qualidade para conquistar o mercado nacional e internacional cada vez mais competitivos. Já é hora de pensarmos também em expandir para o setor industrial. Aproveitar melhor as nossas potencialidades do setor produtivo para gerar empregos e  renda num mercado consumidor crescente”, acrescenta.
 
Atualmente, o setor industrial é o menos expressivo em Rondônia, bem distante da agropecuária e de serviços, que respondem por quase a totalidade do PIB rondoniense. A proposta ambiciosa, segundo o candidato, se interliga com outra demanda importante do Estado.
 
“Quando falamos desse setor precisamos lembrar da necessidade de capacitação profissional. Por isso, vou priorizar o ensino profissionalizante na destinação de emendas e recursos. A mente empreendedora precisa ser estimulada ainda na escola e também conversar com o nosso potencial agrícola”, finaliza.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Mateus Coelho Alves

Fortbras Autopeças

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS