ENTREVISTA: Expedito Júnior denuncia a falta de hospitais regionais nos municípios de RO

O candidato ao Senado disse também que irá lutar para por um fim na novela da Transposição

 

O candidato ao Senado, Expedito Júnior (PSD), comentou durante a entrevista ao Rondoniaovivo, na última terça (30), a situação da Transposição dos servidores do Estado de Rondônia para o quadro de funcionários do Governo Federal.
 
Expedito disse que, se eleito senador, colocará um fim no que se refere ao processo da Transposição. Para ele, é um assunto que continua sem solução e que angústia muitas famílias em Rondônia.
 
“Essa é uma questão que, até agora, não está 100% resolvida. Não vou deixar que esse processo sirva de trampolim político”, declarou.
 
Outro ponto, ressaltado pelo candidato foi a situação dos ex- servidores do Bando do Estado de Rondônia (Beron). Na opinião dele, essas pessoas foram esquecidas pelo Poder Público. “Tem que chegar alguém para que possa defender o interesse dessa categoria”, disse.
 
Saúde
 
Expedito Júnior aproveitou a conversa para analisar a Saúde Pública em Rondônia. Ele não poupou críticas a forma como o atual governo estadual está administrando o setor. O candidato fez duras críticas à saúde do Estado, e lamentou a situação de diversos hospitais públicos de Rondônia.
 
Ele citou o município de Guajará-Mirim, onde o hospital municipal está em fase final de conclusão, há anos, mas nunca é entregue à população. Disse que a população vem sofrendo devido à falta de um centro de saúde especializado.
 
“Esse hospital de Guajará-Mirim está quase pronto e a população está morrendo por conta do descaso. Os pacientes que precisam de atendimento, são trazidos de ambulância para Porto Velho para serem atendidos no João Paulo II. Tem capacidade na mão, dinheiro no cofre e não entregam uma obra que é para salvar vidas”, afirmou Expedito se referindo às autoridades estaduais.
 
Outro centro de saúde, citado por Expedito Júnior, foi o Hospital Regional de Ariquemes. Ele disse que R$ 30 milhões que eram para a construção do estabelecimento, foram devolvidos ao Governo Federal. 
 
Ainda comentando sobre a Saúde em Rondônia, o candidato também lamentou que a cidade de Ji-Paraná, que a segunda maior do Estado, não tenho um hospital regional para atender as demandas da região central. “Já passou da hora de termos o hospital de traumas do Estado”, avaliou.
Direito ao esquecimento

Você assiste programa eleitoral na televisão?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS