BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

NA INTERNET: Vinicius Miguel é alvo de fake news em protesto por morte de Marielle Franco

Miguel contestou uma portagem, afirmando que não esteve presente ao ato. No post, Jorge Rondon alegou que “Miguel aparecia em um vídeo no minuto 2:22”

BLOG DO PAINEL

23 de Setembro de 2020 às 10:53

Atualizada em : 23 de Setembro de 2020 às 10:54

Foto: Divulgação

BLOG DO PAINEL - Um perfil no Facebook administrado por Jorge Rondon está sendo obrigado pela justiça de Rondônia a excluir uma postagem onde afirma que o candidato à prefeito de Porto Velho, Vinicius Miguel estava presente a um protesto pela morte da vereadora carioca Marielle Franco, ocorrido na capital.
 
Miguel contestou a postagem, afirmando que não esteve presente ao ato. No post, Jorge Rondon alegou que “Miguel aparecia em um vídeo no minuto 2:22”. O magistrado apontou:
 
Na imagem consta uma imagem fotográfica do referido pré-candidato na praça conhecida como ‘do Baú Barateiro’ e sobre ela outra imagem mais nítida do pré-candidato colacionada sobre ela com uso de software, além de também ser colacionada foto da falecida vereadora Mariele Franco. No entanto, assisti o vídeo hospedado no YouTube no link …registrado mais de uma vez e não consegui constatar a imagem do referido pré-candidato em qualquer momento do vídeo, bem como de que no tempo 2:22 minutos, inexiste qualquer imagem de pessoas. Diante dessa constatação objetiva a conclusão direta é de que a afirmação feita pelo representado no perfil Jorge Rondon do pré-candidato Vinicius Miguel aparecer no trecho 2:22 min do vídeo ali informado é inverídica”.
 
Segundo o juiz, “se o fato comunicado no perfil é falso, então, estamos diante de uma hipótese de fake news, ou seja, de informação que não corresponde com a realidade usada em rede social para que tenha ampla divulgação”.
 
Em outro trecho o magistrado aponta, “comentários negativos são naturais num país democrático, pois como as pessoas tem posicionamentos diferentes uma consequência previsível é de que para qualquer fato seja possível ocorrer apresentação de críticas. No entanto, quando o autor da postagem usa a expressão “esquerdista Mariele vive” busca fazer uma provocação, pois é de conhecimento comum que vivemos um momento de polarização e quando são feitas referências a posições políticas antagônicas estimula-se o combate ao invés do debate”.
 
O juiz determinou ao representado proprietário do perfil Jorge Rondon que exclua sua publicação, no prazo de 12 horas, sob pena de multa diária no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais); e que também exclua as postagens dos perfis que compartilharam sua fake news.
 
O Facebook, por sua vez, deverá apresentar os dados cadastrais informados para geração do perfil de Jorge Rondon.
 
Jorge Rondon deverá apresentar defesa à Justiça Eleitoral em 48 horas.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS