DESTAQUE: Cantor de Porto Velho consegue 50 mil visualizações em clipe no Youtube

A música “Vem sentando” tem o perfil de músicas do funk carioca, tem palavras de duplo sentido, e uma batida envolvente, um prato cheio para quem curte uma revoada.

DESTAQUE:  Cantor de Porto Velho consegue 50 mil visualizações em clipe no Youtube

Foto: Divulgação

O cantor rondoniense Mariadri acaba de conseguir um grande feito no cenário fonográfico do estado, foi o primeiro funkeiro a bater a marca de 50 mil visualizações em um clipe musical do de funk em uma semana.

 

O cantor é porto-velhense Mariadri tem 24 anos, mora na periferia da cidade e, desde muito novo sonha em ser cantor e viver da música, chegou a viajar para São Paulo em busca de oportunidades e sucesso. Lá Gravou um EP com um DJ paulista, mas o EP não vingou. Voltou para Porto Velho.

 

 

“Foi bem frustrante, triste, sair da minha terra e gastar uma grana para gravar fora, achando que sairia um material bom, eu investi todas minhas economias naquela viagem e na gravação do EP, mas deu no que deu, não rolou”, relata o cantor.

 

No ano passado o Cantor conheceu o produtor e diretor de cinema Édier William, e a partir dessa parceria a primeira música e clipe foram lançados. A produção musical é assinada por Túllio Nunes e não deixa nada a desejar para produções de funk de artistas que está fazendo sucesso no Rio de Janeiro e São Paulo.

 

“A gente sonha e corre em busca do sonho, nem sempre nós conseguimos de primeira, ainda não sei se é dessa vez que tudo vai dar certo, mas tenho fé. Dessa vez não estou sozinho, tenho meus produtores de carreira Édier William e Tullio Nunes. Sonho que se sonha junto é realidade” diz o cantor com entusiasmo.

 

A música “Vem sentando” tem o perfil de músicas do funk carioca, tem palavras de duplo sentido, e uma batida envolvente, um prato cheio para quem curte uma revoada. A composição foi feitam em modo colaborativo entre o cantor e os produtores.

 

Para Tullio Nunes, um produtor conhecido por trabalhar com artistas que cantam gêneros mais regionais “o mercado está sempre em transformação e nós precisamos acompanhá-lo. O funk está se espalhando pelo país, hoje temos o funk carioca, o paulista, o funk de BH, porque não podemos fazer o funk da beira? É um processo, ainda estamos nos banhando do que já conhecemos, para desenvolver um funk que tenha uma identidade nossa, estou estudando para isso, e estou trabalhando com artistas que acreditam nisso.” Sobre estar produzindo Funk ele diz “Música é música! Não importa qual gênero. E respeito  à diversidade musical é urgente”.

 

Segundo o diretor do clipe Édier William, que vem tem produzido e dirigido diversos clipes rondonienses nos últimos dois anos “esse clipe foi diferente dos que já fiz, os outros eram autorais, eu tinha a ideia apresentava para os cantores e produzíamos com liberdade criativa. No Clipe de “Vem Sentando”, eu precisei estudar a linguagem dos clipes de funk, porque há uma fórmula. Estamos falando de um clipe que tem finalidade comercial, é claro que tem minha identidade no clipe, mas em linhas gerais, dirigi e editei um clipe pensando no público que consome clipes de funk, sem apegos a ideias ou estéticas conceituais. O clipe só não é mais grandioso, pois tudo foi feito com recursos próprios, sem patrocínio privado ou público.”

 

Para assistir ao clipe acesse: https://youtu.be/5QuC6gW5RfI

Direito ao esquecimento

Você acha que os escândalos do Governo Bolsonaro prejudicam a pré-candidatura à reeleição?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS