EXPOSIÇÕES: Casa de Cultura Ivan Marrocos divulga programação de atividades até dezembro

Exposição de Angella Schilling encerra sábado, 3

 EXPOSIÇÕES: Casa de Cultura Ivan Marrocos divulga programação de atividades até dezembro

Foto: Divulgação

A Casa de Cultura Ivan Marrocos já tem uma programação completa de atividades até o final de dezembro. São exposições, mostras e apresentações que foram possíveis com o novo decreto do Governo do Estado, que liberou a capacidade total de público em eventos e estabelecimentos de Rondônia. Conforme a Fundação Cultural do Estado de Rondônia (Funcer), a agenda é eclética e fecha o mês de outubro em alto nível. Até sábado (30), é possível visitar a exposição da artista plástica gaúcha Angella Schilling.
 
 
De acordo com Cleber Souza Filho, diretor da Ivan Marrocos, o momento é de visitação da exposição da pintora Angella Schilling, profissional reconhecida dentro e fora do Brasil pela riqueza de sua obra que, desde de 1974, tem sido objeto de admiração por onde passa a obra.
 
 
Para ele, a presença e o convívio da artista com os demais de Rondônia incentivam ainda mais o desenvolvimento e engrandecimento das manifestações culturais do Estado, pela experiência que carrega dos eventos que participou ao redor do mundo e como professora de arte.
 
 
ARTISTA PLÁSTICA
 
 
Angella Schilling é de Novo Hamburgo (RS), mas viveu 34 anos no Rio de Janeiro e há 13 anos mora em Porto Velho. Na cidade onde nasceu, fez faculdade de Belas Artes na Universidade Feevale e cursos de pintura, desenho, gravura com grandes mestres da arte. Ainda, fez cursos de expografia e curadoria com especialistas do Rio de Janeiro e Porto Alegre, fechando seu currículo acadêmico com uma pós-graduação em Metodologia do Ensino Superior.
 
 
Professora de arte, desenho, gravura em metal e xilogravura, sua preferência e dedicação maior foi sempre a gravura em metal e a xilogravura. Ela explica que o desenho surgiu como alternativa nos períodos em que não podia usar material tóxico para a realização dessas produções, informando que elas exigem conhecimentos que vão além do universo das artes, levando o artista a uma experiência similar àquelas típicas dos laboratórios de química, já que se trabalha com inúmeros tipos de ácidos, vernizes os mais diversos, cada qual para um determinado efeito, resultando em gravuras sensíveis e primorosas.
 
 
A artista tem um currículo extenso em exposições individuais, coletivas, salões de arte e bienais nacionais e internacionais. Ela pintou outdoors, ilustrou e fez capas de livros, revistas e jornais. Participou de várias bienais de gravura e de exposições individuais e coletivas no exterior – Japão, Coréia, China, França, Itália, Alemanha, Cuba, Paraguai, Uruguai, Irlanda do Norte, Estados Unidos, Chile, Espanha, México, Romênia e Argentina – e no Brasil, principalmente, onde sua obra é reconhecida e premiada.
 
 
PROGRAMAÇÃO ATÉ DEZEMBRO 
 
 
De acordo com a programação divulgada pela Casa de Cultura, para o mês de novembro estão previstas três exposições. A primeira é a exposição fotográfica dos 10 anos sem Vitor Hugo, coordenada pela fotógrafa (esposa) Auxiliadora Lobato Ugo, marcada para o período de 3 a 9 de novembro.
 
 
Em seguida, de 5 a 27, será a vez da exposição (pintura) do artista Flávio Dutka, que terá lugar na Galeria Afonso Ligório. O mês de novembro encerra com a exposição Zumbi, assinada por Zoghbi e artistas convidados, no período de 16 a 30 de novembro – uma coletiva com fotografias, esculturas, pinturas e instalações performáticas e gastronomia afro-brasileira.
 
 
Já em dezembro, a programação começa dia 1º e vai até dia 31, com a exposição “Via Sacra e Presépio”. Tem ainda a apresentação das obras de Maurício Valadares (exposição), na Galeria Afonso Ligório, no período de 3 a 22.
 
 
A apresentação/exposição de Eliardo Lima, “Sonhos e Conquistas na Arte de Empreender”, na Galeria Forte Príncipe da Beira, de 6 a 20 fecha a programação da Casa de Cultura Ivan Marrocos do mês de dezembro em grande estilo.
 
 
Mesmo com a liberação do público total, toda a programação será aberta com uma live de uma hora dentro de uma prévia divulgação. O objetivo é garantir que os protocolos sanitários de enfrentamento e combate à covid-19, estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Governo de Rondônia sejam mantidos.
 
 
Autor: Governo de RO
Direito ao esquecimento

Você é a favor ou contra o garimpo no Rio Madeira?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública. Vote quantas vezes quiser!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS