EM CHAMAS: Cinemateca pega fogo; parte do acervo de audiovisual data do século 19

O acervo da Cinemateca representa o maior museu audiovisual do Brasil e da América Latina

EM CHAMAS: Cinemateca pega fogo; parte do acervo de audiovisual data do século 19

Foto: Divulgação

O Corpo de Bombeiros afirma que recebeu um chamado por volta das 18 horas. O galpão segue em chamas por volta das 19h40, quase duas horas após o chamado.
 
 
O fogo está confinado a uma área de 1.000 metros quadrados, segundo o Corpo de Bombeiros, ante os cerca de 10.000 metros quadrados do local. O objetivo dos bombeiros é evitar a propagação do fogo para uma área maior. Não há registro de vítimas ou feridos.
 
 
O acervo da Cinemateca representa o maior museu audiovisual do Brasil e da América Latina, e guarda documentos que datam desde o século 19. Ao todo, há mais de 250.000 rolos de filme no acervo da instituição, muitos originais e sem cópia por serem muito antigos.
 
 
Há no acervo material que vai de filmes e antigos programas de televisão a registros públicos brasileiros, como de ex-presidentes.
 
 
Crise na gestão
 
A Cinemateca é controlada diretamente pela União desde agosto de 2020. A organização, que é responsável por gerir toda a história do audiovisual brasileiro, está hoje sob responsabilidade do Ministério do Turismo, no âmbito da Secretaria de Cultura.
 
 
Anteriormente, um contrato da União com a Fundação Roquette Pinto (a mesma da TV Escola) para gestão do acervo terminou em 2019 sem que fosse renovado e sem que um novo responsável fosse escolhido.
 
No primeiro semestre de 2020, a Cinemateca chegou a ficar meses sem pagar contas de eletricidade e salários.
 
Após o incêndio, Francisco Campera, diretor-geral da Fundação Roquette Pinto, disse nesta segunda-feira à GloboNews que a situação da Cinemateca era uma "tragédia anunciada" e que alertou também os ministérios da Economia e da Cidadania.
 
Campera disse que a Roquette Pinto tirou 15 milhões de reais do caixa para manter a gestão emergencial da Cinemateca depois que o contrato acabou e até que a instituição fosse entregue de volta ao governo federal.
 
Quase um ano após assumir a Cinemateca, a Secretaria de Cultura anunciou no fim de junho deste ano que começaria o processo para escolher uma nova entidade para a gestão. O chamamento de uma nova organização estava previsto para o começo de agosto.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS