BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

RAFAEL BARROS: Performance do Rondoniense será exibida hoje em festival do Itaú Cultural

Ele foi o único artista de Rondônia selecionado para o festival Arte como Respiro, que inicia nesta quarta e encerra no domingo

Rondoniaovivo

16 de Dezembro de 2020 às 08:17

Foto: Arquivo pessoal

A performance O Quarto, do artista rondoniense Rafael Barros, selecionados pelo Itaú Cultural (IC) será exibido nesta quarta-feira, as 20 horas, no Festival Arte como Respiro – Edições Cênicas, do Itaú Cultural (IC).  Os espetáculos ficam mas disponíveis no site do IC por 24 horas.

 

O artista rondoniense aborda as sensações, histórias e silêncios resultantes de pesquisa cênica feita na Colônia Juliano Moreira e no Museu Bispo do Rosário, no Rio de Janeiro.  O jornal on-line Rondoniaovio tentou contato com Rafael Barros, mas não obteve resposta até o fechamento desta edição.

 

Durante o Festival serão exibidas 28 apresentações contempladas em Arte como respiro: múltiplos editais de emergência.

 

Do Norte, participam projetos do Amazonas, Rondônia e Tocantins; do Nordeste, eles vêm do Ceará e de Pernambuco; do Sudeste, Rio de Janeiro e São Paulo, e do Sul, Santa Catarina, além do Distrito Federal pelo Centro-Oeste.

 

Programação desta quarta

 

Além de Rafael Barros, neste primeiro dia será exibido o trabalho da bailarina e pesquisadora Gabriela Lima Morhyia, doAmazonas, com o quadro de dança Pato. Ela  mergulha no universo da pessoa com autismo, que durante a pandemia foi tirada de sua rotina, tendo que viver de perto as crises que vêm e vão.

 

A programação de hoje conta ainda com a continuação de QUAREN.TINA: o isolamento perfeito de Tina, projeto das atrizes Isabela Mariotto e Júlia Burnier, de São Paulo, no formato de uma série, que reunirá nesta edição quatro vídeos curtos de humor retratando o cotidiano da personagem durante a quarentena. No episódio Brincando com Palavras, Tina conclama seus seguidores a escreverem poemas, contos ou romances durante o isolamento.  

 

O período atual também inspira Quarentena Poética, da paulistana Tarcila Tanhã, com 10 curtas-poéticos que têm como ponto de partida o isolamento social e os sentimentos causados por essa condição, como medo, solidão e fé. Outro é Solitude: Poesia em Movimento, da bailarina Bárbara Campos, do Distrito Federal, que traz, em três vídeos, os sentimentos aflorados durante o momento de reclusão, e a necessidade de se redescobrir-se. Exibido em série ao longo da programação, neste dia o tema é Inquietação. SERVIÇO:

 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS