BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

LEI ALDIR BLANC: Em Rondônia já se cadastraram 3.780 artistas e espaços culturais; Prazo encerra nesta quarta

O mapeamento servirá de base para a liberação dos recursos da Lei Aldir Blanc para os artistas e espaços culturais no estado.

Rondoniaovivo

04 de Agosto de 2020 às 08:14

Atualizada em : 04 de Agosto de 2020 às 11:57

Foto: Dydio

Pelo menos 3.427 artistas e 353 espaços culturais em Rondônia tinham se cadastrado até o final da tarde desta segunda-feira,04, no mapeamento executado pelo Conselho Estadual de Cultura. Esse questionário servirá de base para que o Estado e os municípios liberem os recursos destinados ao segmento cultural, por meio da Lei Aldir Blanc, como auxílio neste momento de pandemia.

 

O cadastramento deveria ter encerrado na sexta-feira,31, mas o Conselho e a Superintendência de da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel) decidiram prorrogar até esta quarta-feira,05, em virtude de as pessoas estarem com dificuldade de acessar o sistema para fazer a inscrição.

 

O mapeamento cultural em Rondônia que pode ser feito neste link.

 

O Estado receberá 18 milhões e os municípios 12 milhões para serem repassados aos artistas e espaços culturais. Serão três parcelas do auxílio emergencial de R$ 600 mensais para os trabalhadores da área cultural, além de um subsídio para manutenção de espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperavas e organizações comunitárias. Esse subsídio mensal terá valor entre R$ 3 mil e R$ 10 mil, de acordo com critérios estabelecidos pelos gestores locais.

 

Quem pode se cadastrar como artista?

 

Ensaiador, atriz, corógrafo, costureiro, músico, desinger, roadie, bailarina, fotógrafo, instrutora, figurinista, diretor, produtor, maquiadora, contra regra, editora, roteirista, poeta, escritor, cenógrafo, iluminador, entre outros.

 

Espaços Culturais - cadastro

 

Teatros independentes, academia de dança, estúdio fotográficos, sebos, associações culturais, produtoras, sedes de grupos, pontos de cultura, salas de leitura, dentre outros.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS