NÃO DEIXA: Saúde descarta lockdown geral no país porque Bolsonaro é contra

Alguns representantes da pasta já admitiram que há a necessidade de medidas mais duras para conter o avanço da pandemia no país

NÃO DEIXA: Saúde descarta lockdown geral no país porque Bolsonaro é contra

Foto: Divulgação

Governadores e secretários de Saúde de diversos estados brasileiros têm solicitado ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, um plano único de medidas de restrições sociais no país para conter o avanço da pandemia de COVID-19.

 

Porém, de acordo com a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, a pasta não tem a intenção de atender ao pedido por uma orientação do presidente Jair Bolsonaro.

 

Em conversas privadas, alguns representantes do ministério admitiram que, de fato, veem a necessidade de regras mais rígidas. Mas auxiliares do ministro já garantiram que "será impossível", segundo a coluna.

Os governadores mostram preocupação com a crescente ocupação em UTIs e com desabastecimento de remédios. Eles têm relatado que 21 estados estão com mais de 70% de leitos ocupados. Além disso, dizem que o tempo de internação e a taxa de transmissão são maiores atualmente e que os agentes de saúde da linha de frente no combate à doença estão sobrecarregados.

 

Neste domingo (28), o Brasil registrou 755 mortes por COVID-19 e 40.495 novos casos nas 24 horas anteriores, segundo dados do consórcio de veículos de imprensa. No total, o país agora tem 255.018 óbitos e 10.549.129 de diagnósticos. A média móvel de mortes nos últimos sete dias bateu novo recorde, com 1.208.

 

 

 

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS