BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

TRAGÉDIA: Doze trabalhadores morrem em batida de van com caminhão devido a incêndio

Enquanto a limpeza da via acontecia e o trânsito estava comprometido, outros dois caminhões acabaram batendo e um homem ficou preso nas ferragens

ESTADO DE MINAS

20 de Setembro de 2020 às 12:23

Foto: Divulgação

Doze pessoas morreram e outra ficou ferida em um acidente na BR-365, na madrugada deste domingo no Município de Patos de Minas, no Alto Paranaíba.
 
 
A batida envolveu uma van e um caminhão, que bateram por causa de um incêndio às margens da rodovia. Um segundo acidente aconteceu, posteriormente, devido ao trânsito lento, mas sem feridos graves.
 
 
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Patos de Minas, a van ia sentido Patrocínio, também no Alto Paranaíba, e estava com trabalhadores rurais que faziam colheita em lavouras da região.
 
 
Um incêndio às margens da BR-365 derrubou uma árvore na pista, na altura do KM 373, o que levou o motorista da van a invadir a pista contrária para não bater na árvore. Com a manobra, o condutor colidiu de frente ao caminhão que vinha no outro sentido. O veículo de carga tinha placas de Itabaiana (SE) e estava carregado com caixas de frutas.
 
 
 
 
 
 
Onze pessoas que estavam na van e o motorista do caminhão morreram no local da colisão. Um dos passageiros da van foi levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para o Hospital Regional de Patos de Minas. As primeiras informações dão conta de que ele teve traumatismo craniano, mas o quadro de saúde dele é estável.
 
 
O Corpo de Bombeiros também esteve no local e realizou o corte da árvore e limpeza da pista. Os veículos foram retirados do local.
 
Outro acidente
 
 
Enquanto a limpeza da via acontecia e o trânsito estava comprometido, outros dois caminhões acabaram batendo e um homem ficou preso nas ferragens. Ainda segundo a PRF, um veículo bateu na traseira do outro e os bombeiros tiveram que trabalhar para o corte da cabine do segundo caminhão para que o motorista pudesse ser retirado. Ele, porém, não teve ferimentos graves.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS