BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

SE DIZ INOCENTE: Flordelis diz ter feito sexo com Pr. Anderson no capô do carro na noite do crime

Flordelis diz ter feito sexo com Pr. Anderson no capô do carro na noite do crime

REVISTA FÓRUM

01 de Setembro de 2020 às 15:40

Atualizada em : 01 de Setembro de 2020 às 15:41

Foto: Divulgação

A deputada federal Flordelis (PSD-RJ) disse ao repórter Roberto Cabrini, em sua primeira entrevista após ser denunciada como mandante do assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, que fez sexo com ele no capô do carro em uma estrada deserta, na noite do assassinato.
 
Na entrevista ao programa Conexão Repórter, do SBT, exibida nesta segunda-feira (31), a deputada negou ser a mandante do assassinato. Ela fez uma espécie de reconstrução, no local do crime, a casa da família em Niterói. Segundo Flordelis, ela e Anderson chegaram em casa já de madrugada, em torno das 3h da manhã.
 
“Fomos à Copacabana, andamos no calçadão, fizemos as brincadeiras, andamos na praia. Depois fomos para o carro, ele pegou uma pista deserta, não sei dizer o local, só se eu for lá, talvez eu consiga, mas não prestei atenção no caminho. Eu sei que ele chegou em um lugar que tinha muitos carros parados, mas não tinha bar, nada disso. Nós paramos ali, namoramos, que era uma coisa normal nossa, na estrada. Me beijou bastante, eu sentei no capô do carro e tivemos relações. Falei ‘amor, amanhã a gente vai acordar cedo, né?’. Isso foi por volta de 2h e alguma coisa”, contou.
 
A parlamentar negou por várias vezes ter envolvimento na morte do marido e se disse vítima de uma injustiça.
 
“Estou vivendo o pior momento da minha vida. Não estou preparada para ser presa, e não vou ser. Porque eu sou inocente, e a minha inocência será provada. Eu não matei, eu não fiz isso que estão me acusando. Eu não fiz. Não é real, não é verdade. É uma injustiça”, garantiu.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS