BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Casal que pediu doações para tratar filho se contradiz sobre recursos

Renato e Aline Openkoski trocaram de casa e carro e passaram o Réveillon em Fernando de Noronha

Notícias ao Minuto

19 de Fevereiro de 2018 às 09:30

Foto: Reprodução/Facebook

Os pais do menino Jonatas, que arrecadaram R$ 4 milhões por meio de doações para tratamento do filho, que sofre de atrofia muscular espinhal (AME), estão sendo investigados pelo Ministério Público sobre a forma que estão utilizando os recursos.

 

Renato e Aline Openkoski levantaram suspeita nos doadores quando aumentaram o padrão de vida da família, adquirindo bens de alto valor, como um carro de luxo avaliado em R$ 140 mil, mudando de casa para outra muito maior e passando o Réveillon em Fernando de Noronha. Além disso, meses depois do dinheiro ser arrecadado, o bebê ainda não tinha recebido a medicação.

 

Em entrevista ao programa Fantástico, da TV Globo, exibido na noite deste domingo (18), Renato afirmou que o casal comprou as passagens para o destino paradisíaco com dinheiro dele e da esposa. No entanto, ele havia dito à revista Veja no início de fevereiro que toda a viagem foi presente de um amigo, o médico Danny César de Oliveira Jumes, que não quis se pronunciar.

 

O Ministério Público de Santa Catarina entrou com uma ação civil pública solicitando uma medida de proteção à criança.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS