TECNOLOGIA: Entenda a diferença e como pode ser utilizado os fertilizantes

Especialista da Ajinomoto do Brasil explica os benefícios desse tipo de produto e como os aminoácidos podem colaborar durante o processo

TECNOLOGIA: Entenda a diferença e como pode ser utilizado os fertilizantes

Foto: Divulgação

Os fertilizantes líquidos surgiram a partir da necessidade de incentivar que as plantas suprissem nutrientes de forma rápida e pontual. 
 
 
Porém, com o passar dos anos, graças à evolução e maior especificidade das formulações atuais, eles passaram a fornecer compostos às plantas, que atuam em momentos específicos na fisiologia.
 
 
A Ajinomoto® Fertilizantes, divisão de agronegócios da Ajinomoto do Brasil, produz fertilizantes líquidos por meio do processo microbiológico da fermentação da cana-de-açúcar, que atuam em momentos críticos em que a planta passa por algum tipo de estresse biótico ou abiótico, além de fornecerem nutrientes como zinco, manganês, boro, cobre, entre outros.
 
 
Segundo o especialista sênior da área técnica da Ajinomoto® Fertilizantes, Rafael Hirano, os aminoácidos, de forma geral, estão presentes do início ao fim no ciclo de vida das plantas (e de todos os seres vivos), por isso o fornecimento de fertilizantes com aminoácidos pode contribuir com a economia de energia da planta durante momentos críticos como a fase reprodutiva.
 
 
“Os aminoácidos possuem funções específicas. São capazes de otimizar a absorção de nutrientes, ampliam a capacidade de retenção de água nas células, melhoram a qualidade de frutos, neutralizam compostos tóxicos nas plantas, aumentam a divisão celular, entre muitos outros benefícios”, reforça Rafael.
 
 
Em geral, os fertilizantes líquidos são complementares à adubação convencional com produtos sólidos, como ureia e cloreto de potássio, por exemplo. Entre as formas mais comuns de aplicação estão via foliar, fertirrigação, aspersão, via aérea, pulverizador costal e pulverização tratorizada.
 
 
Sua utilização é recomendada conforme orientação técnica, por meio de análises nutricionais da planta, do solo, potencial produtivo e tecnologia do produtor.
 
 
“Existem diversos tipos de compostos presentes nos fertilizantes líquidos, os mais comuns são macro e micronutrientes como nitrogênio, potássio, boro, manganês, zinco, cálcio e molibdênio. Além deles, há componentes como aminoácidos, algas marinhas, hormônios vegetais e ácidos fúlvicos, indicados para todas as culturas”, explica Rafael Hirano.
Direito ao esquecimento

Em qual desses quatro pré-candidatos você votaria se as eleições fossem hoje?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS