BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ASSISTÊNCIA TÉCNICA: Produtores de leite equilibram custo e receita com o auxílio da Emater

Orientações técnicas dos extensionistas da Emater-RO são essenciais para os agricultores familiares do Estado para equilibrar a produtividade e os custos de produção

GOVERNO DE RO

15 de Outubro de 2020 às 14:56

Foto: Divulgação

O Governo do Estado, por meio da Entidade autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) mantém uma série de programas de fomento à agricultura familiar, com projetos como o inseminar, Manejo de pastagens, e o Mais Calcário, iniciado este ano pela Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), executado pela Emater, para ajudar as famílias que se dedicam à atividade da pecuária leiteira, que enfrentam o desafio para  alcançar uma produtividade suficientemente alta para cobrir os custos de produção e deixar uma margem de lucro capaz de garantir uma remuneração justa do trabalho dos envolvidos na tarefa.
 
A produção leiteira é a vocação natural da maioria dos agricultores familiares de Rondônia. No município de Corumbiara no Cone Sul do Estado a família do agricultor Valtezer Roque Machado recebe assistência técnica da Emater-RO em uma propriedade de 30 hectares, onde mantém um rebanho de 100 cabeças de gado bovino, em diferentes faixas de idade, vacas, novilhas e bezerros.
 
O médico veterinário e extensionista da Emater Gilberto de Oliveira Junior, é responsável pela orientação técnica da propriedade, beneficiaria dos programas de fomento do Governo, (manejo de pastagem, mais calcário e projeto de Fertilização In Vitro, FIV). Com o uso das tecnologias a propriedade já apresenta equilíbrio entre produtividade e os custos de produção.
 
Para alimentar o rebanho o produtor acatou a orientação do extensionista e implantou um sistema de manejo rotacionado de pastagens em 3 hectares, divididos em 24 piquetes de 1.250m², cada um. O produtor cultiva ainda dois hectares com milho para silagem, e mais dois hectares com cana de açúcar e o capim BRS Capiaçu, este último disponibilizado através da parceria entre a Emater e o IFRO, campus de Colorado do Oeste, para corte e utilização a fresco ou confecção de silagem.
 
O restante da propriedade possui pastagens no sistema convencional, com capim brachiaria, e o sistema de criação é de vaca com bezerro ao pé, e com apenas uma ordenha ao dia, garantindo dessa forma um crescimento vigoroso dos bezerros.
 
Produtor observa novilhas resultado da inseminação artificial
 
No quesito de melhoramento genético do rebanho o produtor realiza a técnica de inseminação artificial e adotou o sistema de fertilização in vitro (FIV) para a produção de bezerras geneticamente melhoradas. Atualmente tem no plantel, um rebanho de 40 bezerras para substituir as matrizes atuais.
 
A orientação técnica fornecida pela Emater visa não apenas um aumento de produtividade diária de leite por vaca, mas sim, um sistema de produção, numa visão mais ampla que garanta a sustentabilidade do modelo produtivo, com conservação das áreas de cultivo, através da correção do solo com calcário, manejo adequado das pastagens e do rebanho, e um melhoramento genético gradual e constante do rebanho, visando sempre uma relação equilibrada entre custo e remuneração, diz Gilberto,  extensionista responsável técnico pela propriedade.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS