BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Abraçar

COLUNA

05 de Fevereiro de 2020 às 15:47

É doce abraçar, abraçar, abraçar! Sentir o calor humano, deixar com que o abraço venha nos ofertar várias e inesquecíveis sensações. Entender que o outro precisa de amor, carinho, atenção. Não vamos ser egoístas. Abraçar é um ato espiritual. Muitas pessoas já se renderam ao perdão na hora em que resolveram abraçar.

 

No século XXI, as pessoas estão imediatistas e esquecem de que são as pequenas atitudes que fazem a diferença nas suas vidas. Sim, é importante ter um diploma, um carro, viajar, aprender inglês, espanhol (a língua do meu querido pai que já se foi), francês, italiano, namorar, conhecer restaurantes sofisticados, escrever um livro, dar entrevista para a Globo, estudar com a finalidade de passar num concurso ou para ingressar numa universidade, mas nada disso vale a pena se dentro da gente só houver apenas interesses, interesses, interesses. Abraçar também é uma forma de ser humilde e compreender que na vida temos que valorizar o próximo. Abraçar quem está com câncer, quem é homossexual, lésbica, quem já foi amante, quem já roubou e agora quer uma nova chance para recomeçar, abraçar aqueles que necessitam de afeto. Abraçar é dar afeto.

 

E não venha me dizer que não se pode abraçar todos. Que estou exagerando e que escrevo coisas que no meu cotidiano nem faço. Não fale besteiras. Por muito tempo achei que abraçar qualquer um era uma coisa errada. E de certa forma é. Nem todos vão querer nos abraçar. Porém, abraçar alguém desconhecido pode ser uma oportunidade de você mostrar que a sua forma de ver o mundo é ampla e não anula as possibilidade de ter novas e incríveis amizades. Não é para sair na rua abraçando toda a população. Você pode levar uma bofetada e ser visto como louco, podem até chamar a polícia (é verdade). Apenas dê uma abraço quando a situação for favorável e mostre que pode-se doar afeto numa sociedade que a cada dia nos assusta. Mas não vamos perder as esperanças. Elas são poéticas e nos motivam todas as manhãs. Tenemos que vivir la vida haciendo siempre lo mejor.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS