FÉ: Conheça as festas religiosas mais antigas celebradas no Brasil

As festas religiosas têm grande importância para o turismo religioso, pois são eventos repetidos anualmente, que têm potencial para atrair grande número de participantes, com impactos positivos altamente significativos em toda a cadeia turística

FÉ: Conheça as festas religiosas mais antigas celebradas no Brasil

Foto: Divulgação

Desde praticamente o início da colonização, as festas religiosas fazem parte das tradições populares do Brasil. A profunda devoção religiosa dos colonizadores portugueses pode ser notada desde o descobrimento do Brasil e se reflete desde o nome dado ao país (Terra de Santa Cruz), às cidades (por exemplo, São Vicente) e acidentes geográficos (por exemplo, Baía de Todos os Santos).
 
Essa devoção pode também ser notada na construção de capelas logo nos primeiros anos das vilas e cidades e a observância das festas religiosas.
 
Para melhor entendimento, as festas religiosas mais tradicionais do Brasil podem ser divididas em marianas (dedicadas às diferentes devoções à Virgem Maria) e as genéricas, como por exemplo a Festa do Divino Espírito Santo (Festa do Divino), as procissões da Semana Santa e as festas juninas, dedicadas a São João, Santo Antônio e São Pedro.
 
Infelizmente, existem poucos registros que permitam apontar quais as festas religiosas genéricas celebradas há mais tempo no Brasil, então vamos conhecer quais são as duas festas religiosas marianas mais antigas.
 
FESTAS MARIANAS
 
Nossa Senhora da Conceição da Praia
 
De acordo com registros históricos, a mais antiga festa religiosa mariana do país é a de Nossa Senhora da Conceição da Praia, em Salvador, celebrada desde 1549, quando o primeiro governador-geral do Brasil, Tomé de Sousa, promoveu a sua primeira edição.
 
Os navios que transportaram o governador-geral e sua comitiva de Portugal até a Bahia também trouxeram a imagem de Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Lisboa.
 
Tomé de Sousa mandou construir uma capela de taipa de pilão em local nobre para abrigar essa imagem e permitir que os moradores da cidade, então chamada de São Salvador da Baía de Todos os Santos, fizessem as suas devoções.
 
A capela foi mais tarde substituída por uma igreja, chamada atualmente de Santuário Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia, que tem a imagem em seu altar-mór.
 
Segundo o site do Santuário, a novena e festa em honra à Nossa Senhora da Conceição da Praia, Padroeira da Bahia, ocorre anualmente entre 29 de novembro e 8 de dezembro, dia consagrado a Nossa Senhora da Conceição.
 
Coordenada pela Irmandade do Santíssimo Sacramento e Nossa Senhora da Conceição da Praia, a novena sempre acontece às 19h, e a missa solene do dia 8, às 9h.
 
 
Festa de Nossa Senhora da Penha, no Espírito Santo, chega à sua 452ª edição – Foto: Reprodução.
 
Festa de Nossa Senhora da Penha
 
De acordo com as mesmas fontes, a segunda festa religiosa mais antiga do país é a Festa de Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha, no Espírito Santo.
 
Mais conhecida como Festa da Penha, sua primeira edição foi em 1570, ou seja, 21 anos depois da primeira Festa de Nossa Senhora da Conceição da Praia.
 
A Festa da Penha consiste de diversas celebrações e procissões que têm como destino o Santuário de Nossa Senhora da Penha, construído no topo de um penhasco de 154 metros de altura.
 
Ponto central da festa, a imagem de Nossa Senhora da Penha, trazida de Portugal, chega ao Espírito Santo em 1569, um ano antes da conclusão da então Ermida de Nossa Senhora e da primeira Festa da Penha.
 
Este ano, será celebrada a 452ª edição da Festa da Penha, que acontecerá no período entre os dias 17 e 25 de abril, com diversas missas e romarias, das quais a mais concorrida é a Romaria dos Homens, que vai da Catedral de Vitória até o Santuário da Penha, em Vila Velha, atraindo mais de 400 mil fiéis em anos normais.
 
Para que se possa fazer uma comparação da antiguidade destas duas festas, outra importante festa religiosa mariana no Brasil, o Círio de Nazaré, celebrado em honra a Nossa Senhora de Nazaré em Belém, no Pará, só teve a sua primeira edição em 1793, 223 anos mais tarde.
 
Em 2022, o Círio, celebrado anualmente no mês de outubro, chega à sua 230ª edição. Em anos normais, sem a necessidade dos cuidados exigidos pela pandemia, o Círio de Nazaré costuma atrair mais de duas milhões de pessoas, lotando os hotéis de Belém e justificando diversos voos extras das principais empresas aéreas nacionais.
Direito ao esquecimento

Em qual desses quatro pré-candidatos você votaria se as eleições fossem hoje?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS