IMPACTO: Menos 4,7 bilhões de passageiros devem viajar até o fim de 2021

Mercados com tráfego doméstico significativo devem atingir níveis pré-Covid em 2023

IMPACTO: Menos 4,7 bilhões de passageiros devem viajar até o fim de 2021

Foto: ILUSTRATIVA

 

A Airports Council International World (ACI) publicou uma análise que mostrou que o impacto da crise da Covid-19 nas receitas
dos aeroportos ainda será profundamente sentido em 2021.
 
A análise publicada no Boletim Consultivo: O impacto da Covid-19 nos negócios aeroportuários e o caminho para a recuperação mostra que menos 4,7 bilhões de passageiros deverão viajar até o final de 2021 em comparação à linha de base projetada, representando uma queda de 47,5% do tráfego global.
 
Estima-se que esta redução no número de viajantes equivalha a uma perda de receita de mais de US$ 94 bilhões até o final de 2021, reduzindo pela metade as expectativas em comparação ao que havia sido previsto.
 
Em nível nacional, mercados com tráfego doméstico significativo devem atingir níveis pré-Covid em 2023, enquanto que mercados com uma parcela significativa em tráfego internacional provavelmente não retornarão aos níveis de 2019 até 2024, ou mesmo 2025 em alguns casos.
 
Estima-se que esta redução no número de viajantes equivalha a uma perda de receita de mais de US$ 94 bilhões até o final de 2021, reduzindo pela metade as expectativas em comparação ao que havia sido previsto
 
No que diz respeito ao impacto econômico, como consequência de restrições de viagens, prevê-se que a Europa continue a ser a região mais afetada em termos absolutos, com variação negativa estimada nas receitas de mais de US$ 37,5 bilhões para o ano de 2021 em comparação com 2019. Em termos relativos, Oriente Médio e a Europa deverão sofrer os maiores impactos, com quedas de 58,9% e 58,1%, respectivamente.
 
 
turismo covid wtm
No que diz respeito ao impacto econômico, como consequência de restrições de viagens, prevê-se que a Europa continue a ser a região mais afetada em termos absolutos
 
De acordo com ACI World, uma estrutura confiável e transparente de dados de saúde que facilite a reabertura segura das fronteiras e retomada de viagens internacionais deve ser estabelecida para apoiar esta recuperação.
 
ACI apóia todos os sistemas que permitam que os dados de testagem e de vacinação sejam compartilhados de forma consistente, eficaz e de maneira que proteja dados pessoais.
 
O mundo está embarcando na maior campanha de vacinação da história e vemos indicações positivas em países com altas taxas de vacinação. ACI World observa estes sinais encorajadores e as perspectivas de recuperação, confiando em um aumento nas viagens na segunda metade de 2021 “, disse o diretor geral global de ACI, Luis Felipe de Oliveira.
 
“Apesar disso, a Covid-19 continua sendo uma crise importante para aeroportos, companhias aéreas e seus parceiros comerciais, e precisamos de apoio e decisões políticas sensatas dos governos para garantir que a aviação possa alimentar a recuperação econômica global”.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS