BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

LIBERDADE: Confinamento devido a pandemia aumentou a vontade de viajar do brasileiro

Os hábitos, no entanto, devem mudar; A vivência da pandemia e o aprendizado sobre os cuidados com a saúde devem refletir nas viagens dos turistas brasileiros

MERCADO E EVENTOS

22 de Julho de 2020 às 10:51

Atualizada em : 22 de Julho de 2020 às 10:52

Foto: Divulgação

 

MERCADO E EVENTOS - Cerca de metade dos brasileiros pretendem viajar com mais frequência. Claro, quando as regras de confinamento forem flexibilizadas e permitirem. Isso é o que mostra uma pesquisa realizada pela Hoteis.com entre os dias 15 e 24 de julho com 500 participantes de todo o País. Além disso, 70% dos respondentes afirma que passou a valorizar mais o hábito de viajar após a experiência de confinamento.
 
Os hábitos, no entanto, devem mudar. A vivência da pandemia e o aprendizado sobre os cuidados com a saúde devem refletir nas viagens dos turistas brasileiros. Na hora de preparar a bagagem, por exemplo, os produtos de higiene pessoal aparecem em primeira ordem. O item de viagem indispensável mais citado foi o álcool gel (81%), à frente da documentação de seguro viagem (66%) e de acessórios como óculos de sol e chapéus (63%). Máscaras cirúrgicas (60%), sabonetes (56%) e toalhas com desinfetantes (50%) foram outros produtos de higiene citados pela maioria dos entrevistados.
 
NOVO PERFIL DE VIAGENS
 
Os roteiros, por sua vez, também se adaptarão à nova realidade. Após vivenciar um período de afastamento dos familiares, a maioria dos brasileiros (53%) disse que passará a priorizar passeios com a família e entes queridos. Os entrevistados afirmaram ainda que pretendem fazer mais programas ao ar livre (46%) e escolher destinos que ajudem a melhorar a sua saúde mental (50%). Já quatro em cada dez respondentes contaram que, na próxima viagem, evitarão frequentar locais com grande aglomeração, como pontos turísticos famosos.
 
De acordo com a pesquisa, pouco mais da metade (56%) dos brasileiros admite que, apesar de ainda um pouco receosos, estão animados com a possibilidade de uma nova viagem. Cerca de seis em cada dez entrevistados acreditam que apenas se sentirão plenamente confortáveis para uma nova excursão quando as autoridades confirmarem ser uma prática segura (17%) ou a vacina ter sido desenvolvida (44%). Já quatro em cada dez respondentes disseram que, na próxima viagem, certamente irão verificar se o seu seguro de saúde estará habilitado para o local de destino.
 
VAI PRA ONDE?
 
A pesquisa aponta ainda para um aumento das viagens domésticas no futuro próximo: 47% escolheria fazer uma viagem pelo Brasil; enquanto 19% preferiria passear em outros países. Em território nacional, as cidades litorâneas são as mais cobiçadas: Florianópolis (32%), Fortaleza (29%), Recife (23%), Rio de Janeiro (22%) e Salvador (20%) ocupam o topo da lista dos destinos preferidos para as próximas viagens. Mais de seis em cada dez entrevistados pretendem se hospedar em hotéis próximos a praias.
 
No exterior, Estados Unidos (39%), Portugal (36%), Itália (24%) e França (19%) foram os países mais citados pelos brasileiros como destino próximo, sendo Nova Iorque (31%), Lisboa (30%), Paris (28%) e Roma (23%) as cidades que tiveram maior número de menções.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS