MEIO AMBIENTE: Governo Lula investe R$ 730 milhões em cidades da Amazônia para 'desmatamento zero'

Presidente quer atingir meta até 2030 e União mapeou 70 cidades “prioritárias” que concentram desmate; destas, 53 já aderiram

MEIO AMBIENTE: Governo Lula investe R$ 730 milhões em cidades da Amazônia para 'desmatamento zero'

Foto: Reprodução da internet

Recentemente, o Governo Federal começou um programa de cooperação com os municípios localizados na Amazônia, com o propósito de financiar ações voltadas para a prevenção, monitoramento, controle e redução do desmatamento e dos incêndios florestais.

 

Conforme anunciado, o programa tem como meta investir um total de R$ 730 milhões até 2027 em 70 municípios prioritários, os quais devem aderir à iniciativa. Até o momento, 53 municípios já se uniram ao programa.

 

A maior parte do financiamento, equivalente a R$ 600 milhões, será disponibilizada por meio do Fundo Amazônia, enquanto os restantes R$ 130 milhões serão destinados através do programa Floresta+, fruto de uma parceria entre o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Ministério do Meio Ambiente.

 

Foto: Reprodução da internet

 

Durante o anúncio, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reiterou o compromisso do Brasil em alcançar a meta de desmatamento ilegal zero até 2030, como parte das contribuições voluntárias do país para o Acordo de Paris.

 

Lula mencionou indiretamente o empresário Elon Musk, sem citar seu nome, fazendo alusão às atividades espaciais da SpaceX, empresa de Musk.

 

Começo

 

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, destacou que esses investimentos visam conciliar a preservação da Amazônia com o desenvolvimento socioeconômico da região. Ela ressaltou a importância da regularização fundiária para que os agricultores tenham acesso ao crédito e anunciou que o governo continuará apoiando esses processos.

 

O programa adota uma abordagem de pagamento por performance, no qual os municípios que obtiverem maior redução anual do desmatamento e da degradação receberão mais recursos.

 

 

Além disso, serão fornecidos equipamentos e serviços no valor de R$ 500 mil para cada município aderente, visando fortalecer a gestão ambiental local e promover a cooperação com os governos estaduais e federal.

 

Outras iniciativas incluem a implementação de brigadas municipais de prevenção e combate a incêndios, o pagamento por serviços ambientais aos produtores que conservarem as florestas e o fortalecimento do setor ambiental das prefeituras.

Direito ao esquecimento
Como você classifica os serviços da Energisa?
Como você classifica a gestão do prefeito Hildon Chaves em Porto Velho?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS