Ellis Regina debate questão do ponto eletrônico dos servidores do município

A vereadora pediu em nome dos professores municipais a flexibilização do ponto eletrônico, uma exigência que partiu do Tribunal de Contas

Ellis Regina debate questão do ponto eletrônico dos servidores do município

Foto: Divulgação

A vereadora Ellis Regina (Podemos) recebeu esta semana em seu gabinete, na Câmara Municipal o promotor público de Justiça Julian Imthon Farago para tratar de dois assuntos importantes para o Município de Porto Velho, para o setor educacional: a questão do ponto eletrônico dos professores e a situação do transporte escolar fluvial. 
 
A vereadora pediu em nome dos professores municipais a flexibilização do ponto eletrônico, uma exigência que partiu do Tribunal de Contas. Segundo a vereadora, o município não dá condições para que o professor realize e o planejamento pedagógico nas escolas. O promotor pediu um tempo e irá dar um posicionamento à vereadora até o início do mês de julho. 
 
Em relação ao transporte escolar fluvial, (que apesar de ser atribuição do estado, mas vem atingindo demasiadamente alunos e escolas da região ribeirinha de Porto Velho), o promotor adiantou que está nas tratativas finais com o Governo de Rondônia que deverá contratar uma cooperativa para a realização do serviço. 
 
A vereadora aproveitou essa mudança para pediu para que o promotor olhe com carinho à questão do atendimento deficitário oferecido às crianças do Município pelo Hospital Infantil estadual de Urgência e Emergência Cosme e Damião. 
 
De acordo com a vereadora, o Cosme e Damião, hoje só atende de ´porta fechada´, o u seja, em casos mais graves. Isso tem levado muitas crianças para atendimento nas UPA´s do Município por profissionais médicos. “É preciso que o Estado dê uma melhor atenção às nossas crianças. O Município não possui pediatras suficientes para esta demanda”, relatou. 
 
Ellis agradeceu ao promotor pela gentileza da visita de trabalho na Câmara Municipal. Segundo ela, o Ministério Público tem sido um dos grandes parceiros do Legislativo Municipal, agindo não apenas como fiscal da Lei, mas também como mediador de questões importantes como é a questão do transporte escolar.
Direito ao esquecimento

Você acredita que candidatos evangélicos são realmente ungidos de Deus ou são “ungidos” do pastor?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS