SURTADO: Deputado ameaça incendiar prédio da Energisa, bate em vigilante e passa mal dentro da ALE/RO

O barraco promovido por Geraldo apenas amenizou com a chegada da Polícia Militar

SURTADO: Deputado ameaça incendiar prédio da Energisa, bate em vigilante e passa mal dentro da ALE/RO

Foto: Divulgação

Protagonista de seguidas confusões nos últimos meses, o deputado Geraldo da Rondônia foi mais uma vez alvo de denuncia de suposto abuso de poder ao tentar invadir o prédio sede da Energisa, localizado na avenida Imigrantes, bairro Industrial, em Porto Velho, na manhã desta quinta-feira (8),. Ele ameaçou tocar fogo na empresa, ofendeu a recepcionista e bateu com socos e chutes o vigilante do prédio. 
 
De acordo com o Comunicado de Ocorrência registrado pela polícia, Geraldo da Rondônia chegou ao prédio se identificando como deputado estadual e exigindo falar com o diretor da Energisa, que não estava no local, fato que teria despertado a fúria do parlamentar. 
 
O deputado tentou em entrar a força no local, passando a ofender a recepcionista, que se viu obrigada a chamar o vigilante, que também foi xingado por Geraldo e recebeu chutes e socos. O barraco promovido pelo político apenas amenizou com a chegada da Polícia Militar. 
 
Na delegacia, o vigilante também afirmou ter sido ameaçado de morte pelo deputado, mas preferiu não dar prosseguimento à queixa e se recusou a fazer o exame de corpo de delito.
 
Passou mal
 
A causa de tanta raiva do deputado teria sido uma suspensão judicial de seu salário e verbas indenizatórias por conta de uma ação de dívida com a Energisa que se aproxima de R$ 1 milhão. 
 
Após toda a confusão que virou caso de polícia, o deputado ainda foi ao departamento financeiro da ALE/RO para verificar à sua situação. Lá, falando alto e de forma alterada como de costume, chegou a assustar algumas pessoas que passavam por perto, que pensaram tratar-se de uma briga dele com o chefe do departamento, o ex-deputado Cleiton Roque, o que não aconteceu.
 
Porém, Geraldo passou mal e teve de ser socorrido por servidores da Polícia Legislativa que o levaram até uma sala para acalmar os ânimos. 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

S E B LTDA

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS