BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

INTERIOR: Cirone Deiró cobra agilidade do DER para adequações em aeroportos

Parlamentar também criticou desrespeito aos direitos de pessoas com deficiência no estado

ASSESSORIA

02 de Dezembro de 2020 às 08:29

Foto: Divulgação

Em discurso na sessão desta terça-feira (01), o deputado Cirone Deiró (PODE) cobrou agilidade para resolver problemas nos aeroportos do interior do estado. Após as viagens serem suspensas devido à pandemia da Covid-19, a empresa que realiza voos para os municípios de Vilhena, Cacoal e Ji-Paraná exigiu que problemas estruturais dos aeroportos fossem resolvidos antes da retomada das atividades.
 
Cirone ressaltou que vem realizando reuniões com o DER, o Governo do Estado e a Casa Civil para tentar viabilizar as reformas necessárias, mas a coordenadoria de aeroportos não está funcionando como deveria e os voos continuam suspensos.
 
O deputado lembrou que, em Cacoal, a empresa que deveria instalar o equipamento necessário à adequação da pista desistiu, em vista da alta do dólar, e nova licitação ainda não foi aberta.  Também foi conseguido um recurso de R$ 3 milhões para equipar o saguão do aeroporto, após a realização da obra de reforma pelo DER, mas a licitação também não foi liberada ainda, correndo o risco de perder o prazo para recebimento do recurso.
 
Cirone Deiró pediu ao diretor do DER, Elias Rezende, que convoque uma reunião com o coordenador e estabeleça uma meta para a entrega das obras. “Nós não estamos vendo no horizonte empenho do diretor para resolver esse problema”, criticou o deputado.
 
Deficiência monocular
 
O deputado destacou também a visita que recebeu de pessoas com deficiência monocular, perda da visão em apenas um dos olhos. Ele relatou que existe um grande número de pessoas com essa deficiência no estado, e que só no município de Cacoal são cerca de 1.500 que recebem atendimento por essa condição.
 
Segundo Cirone, a lei aprovada pela Assembleia em 2011, que garante direitos a pessoas com deficiência não está sendo respeitada. Ainda vem sendo negado o reconhecimento da deficiência monocular, impedindo o acesso a benefícios que as pessoas com deficiência têm direito como a isenção do impostos em compra de veículos e passagens de ônibus gratuitas.
 
“Eu quero pedir às secretarias envolvidas que façam cumprir essa lei. As pessoas têm o direito, são deficientes, e deve ser cumprida a lei aprovada nessa casa, que tem a legitimidade de ser representante do povo do Estado de Rondônia”, finalizou o deputado.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS