BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

POLÊMICA: Hildon Chaves acusa Governo de cometer crime ao recolher máquina de asfalto

O governo do Estado afirmou que a máquina foi retirada da posse da prefeitura em decorrência do vencimento do termo de cooperação

Rondoniaovivo - João Paulo Prudêncio

06 de Outubro de 2020 às 16:25

Atualizada em : 06 de Outubro de 2020 às 17:01

O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, se manifestou nesta última segunda-feira (5) sobre a polemica envolvendo a tomada de uma máquina de asfalto por parte do governo do Estado de Rondônia neste último domingo (4). 
 
De acordo com Chaves, ele foi surpreendido pelo secretário de obras afirmando que uma máquina de asfalto pertencente ao governo estadual e cedida à prefeitura da capital por termo de cooperação desde a gestão Confúcio Moura havia sido furtada. 
 
“Imediatamente registrei o Boletim de Ocorrência, mas para minha surpresa logo depois fiquei sabendo que havia sido levada por servidores do Departamento de Estradas e Rodagens”, disse Hildon Chaves. 
 
Para Chaves, a retirada dessa máquina foi realizada na intenção de desequilibrar as eleições, ele ainda afirmou que uma medida dessas chega a ser desumana. 
 
“Eu confesso que quando recebi a notícia não acreditei, não passava na minha cabeça que alguém prejudicaria a população de Porto Velho para desequilibrar as eleições”, falou Hildon Chaves. 
 
O governo do Estado afirmou através de nota de esclarecimento de que a máquina foi retirada da posse da prefeitura em decorrência do vencimento do termo de cooperação, o que foi confirmado por Chaves, que garantiu que uma nova solicitação já estava sendo realizada. 
 
“Chega a ser desumano que depois de tanto tempo a população seja penalizada com mais um inverno de lama, essa máquina faria mais de trinta quilômetros de asfalto apenas na zona Sul de Porto Velho. Peço ao Governo que assuma o compromisso de asfaltar esses bairros”, reiterou Hildon Chaves.
 
Essa medida do governo do Estado foi considerada por Chaves como crime, enquadrado no Código Penal no Artigo 345 como Crime de Exercício Arbitrário das Próprias Razoes. 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS