BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ALINHADOS: Ponte para Bolívia e colégio do Exército são debatidos entre Rocha e Mourão

De acordo com Rocha, a conversa com Mourão alinhou medidas de desenvolvimento e proteção ambiental

DA REDAÇÃO - João Paulo Prudêncio

12 de Março de 2020 às 09:53

Foto: Divulgação

O governador do estado de Rondônia, Coronel Marcos Rocha (PSL), falou sobre os temas debatidos com o vice-presidente do Brasil, General Mourão, durante sua visita a Porto Velho (RO) nesta última terça-feira (10).

 

De acordo com Rocha, a conversa com Mourão alinhou medidas de desenvolvimento e proteção ambiental nas áreas de floresta do Estado. Entre essas medidas estão o Programa Regional de Regularização Fundiária e ações de prevenção e combate aos ilícitos na região.

 

Presidente do reativado Conselho Nacional da Amazônia, General Mourão, apresentou as ações seguidas de aumento do efetivo da Polícia Federal, PRF, IBAMA e ICMBIO na fronteira, também debateu a possibilidade da construção de uma ponte de integração Brasil-Bolívia, entre as cidades de Guajará-Mirim (BR) a Guayara Mirim (BO).

 

“Reforço nosso posicionamento de que a verdadeira preservação deve vir acompanhada de um forte desenvolvimento material das famílias que aqui vivem. O desenvolvimento da Amazônia passa por uma tríade: uma bioeconomia eficiente, infraestrutura de qualidade e a questão da mineração estratégica”, afirmou Marcos Rocha.

 

 

Colégio Militar do Exército

 

Outro ponto tratado entre Marcos Rocha e Mourão foi à instalação de um Colégio Militar do Exército em Porto Velho, de acordo com o governador, segue a proposta de estratégia alinhada ao presidente Jair Bolsonaro.

 

“A efetividade das operações de segurança ambiental e desenvolvimento da região amazônica é ligada diretamente a tomadas de decisões práticas e que veja de fato as situações locais. A falha em decisões (e descasos) dos governos federais anteriores penalizou a região com reflexos que nos custarão décadas para ajustar”, finalizou Rocha.

 

Após a reunião no Centro Político Administrativo - CPA, o vice-presidente seguiu para o estão do Acre dando prosseguimento à sua pauta na Amazônia.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS