DISPARO NA CABEÇA: Aluno de clube de tiro morreu por lesão no crânio

O instrutor do clube de tiros alegou que agiu em legítima defesa após o aluno ter tentado tomar sua arma de fogo

DISPARO NA CABEÇA: Aluno de clube de tiro morreu por lesão no crânio

Foto: Divulgação

A morte de Welly Nascimento Lima, 33, aconteceu no último dia 18 em um clube de tiros no município de Nova Mamoré, em Rondônia. O instrutor de tiros Fábio S., 35, foi preso acusado da morte, mas depois acabou liberado.

 

O aluno Welly foi morto a tiros, sendo que um deles atingiu na cabeça. Segundo o laudo do Instituto Médico Legal (IML) o homem morreu devido a lesões crânio encefálicas.

 

O traumatismo cranioencefálico (TCE) é quando ocorre um choque na cabeça na altura do crânio, independente de sua violência. No caso de Welly o projétil de arma de fogo penetrou o crânio, causando assim o óbito.

 

O instrutor do clube de tiros alegou que agiu em legítima defesa após o aluno ter tentado tomar sua arma de fogo.

 

Ele foi liberado pela delegada de plantão. A autoridade afirmou que como estavam somente o aluno e o treinador na hora da morte não tinha como afirmar se no momento Fábio teria atuado em total legítima defesa ou se ele teria condições de agir de forma diversa, evitando possíveis excessos.

Direito ao esquecimento

Qual você acha que será o resultado do jogo entre Brasil e Suíça nesta segunda-feira (28)?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS