FALTA DE PROVAS: PF é liberado após ser detido por suspeita de matar ex-mulher

O inquérito será encaminhado para a Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV) que irá seguir nas investigações do caso

FALTA DE PROVAS: PF é liberado após ser detido por suspeita de matar ex-mulher

Foto: Rondoniaovivo

Um policial federal aposentado de 56 anos foi liberado da Central de Flagrantes na tarde desta quarta-feira (04). Ele havia sido detido nesta madrugada suspeito da morte da ex-mulher Rosilene Chaves de Oliveira, 46, em uma residência localizada na Avenida Calama, bairro Aponiã, em Porto Velho (RO).
 
Como o laudo da autópsia apresentou resultado inconclusivo, o delegado de plantão no Departamento de Flagrantes teve de liberar o policial federal por falta de provas.
 
O inquérito será encaminhado para a Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV) que irá seguir nas investigações do caso.
 
Novos exames serão solicitados para que a causa da morte seja esclarecida.
 
 
 
 
Relembre
 
 
 
 
 
O policial federal alega que a  ex-mulher teria passado mal durante ato o sexual e ele realizou intensas massagens cardíacas, o que provocou lesões no tórax dela.
 
Duas testemunhas afirmaram em depoimento que quando passavam pelo local chegaram a ver o homem por cima da mulher na varada realizando massagens cardíacas e aplicando tapas no rosto dela.
 
Os policiais militares quando chegaram ao endereço ouviram o médico do Samu que constatou o óbito e diante da suspeita de um possível crime de feminicídio levaram o policial federal para a delegacia
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS