TRAGÉDIA: Ônibus envolvido em acidente transportava pacientes para tratamento em PVH

Marido conseguiu retirar o corpo da esposa antes do ônibus pegar fogo. Motorista do caminhão foi salvo por pessoas que passavam na hora da colisão

O grave acidente envolvendo um ônibus e um caminhão tanque bi-trem, ocorrido na manhã desta terça-feira(13), próximo ao município de Itapuã do Oeste, e que, até o momento, deixou quatro mortos, interditou a BR 364, na região da batida. A estrada já está liberada.
 
As primeiras notícias são de que o caminhão tanque colidiu com um micro-ônibus pertencente à Prefeitura de Buritis, que transportava pacientes para tratamento de saúde em Porto Velho, no Hospital Santa Marcelina. Essa viagem era feita duas vezes por semana. No ônibus haviam 20 pessoas, sendo 13 pacientes, seis acompanhantes e o motorista. 
 
O motorista do ônibus e mais dois passageiros morreram carbonizados. O corpo de uma quarta vítima que viajava com o marido, foi retirado pelo homem de dentro do veículo, que foi consumido pelas chamas. O ônibus tinha saído de Buritis, às 2h da manhã.
 
Já o motorista da carreta, que ia para o interior, não morreu, pois foi socorrido por pessoas que passavam pelo local na hora da batida e prestaram os primeiros socorros. Após ele ser retirado das ferragens, o veículo explodiu. Os feridos foram transportados para hospitais em Ariquemes e em Porto Velho. 
 
A Polícia Rodoviária Federal emitiu uma nota sobre o acidente. Veja o texto
 
Nota à imprensa
 
Porto Velho, 13 de julho de 2021 - Atualizado às 09:03
 
Na manhã desta terça-feira (13), pouco depois das 06h00, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Rondônia confirmou a ocorrência de um acidente envolvendo, em princípio, um ônibus e um caminhão tanque que, no momento da colisão, transportava material inflamável.
 
Até o presente momento, foram confirmadas 3 vítimas, sem identificação. Não há outras informações disponíveis no momento. Assim que houver, a nota será atualizada, em princípio, de hora em hora.
 
ATENÇÃO: O nosso número de urgência e emergência (191) não deve ser utilizado para solicitar informações sobre o acidente. Os operadores estão empenhados em auxiliar nos trâmites do evento crítico e a insistência de alguns profissionais da imprensa está atrapalhando o andamento do serviço e congestionando as linhas.
 
Toda e qualquer informação será tratada nos grupos. NENHUM profissional ou empresa tem precedência ou exclusividade de informações. Nosso compromisso é com a sociedade. 
 
Andrei Milton - Chefe do Núcleo de Comunicação Institucional
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS