FULMINANTE: Papiloscopista da Polícia Civil morre após sofrer mal súbito no trabalho

O Sindicato dos Policiais Civis de Rondônia emitiu nota lamentando a morte do servidor público

FULMINANTE: Papiloscopista da Polícia Civil morre após sofrer mal súbito no trabalho

Foto: Richard Nunes/Rondoniaovivo

O papiloscopista da Polícia Civil de Rondônia, Agnaldo Gomes Januário, morreu nesta quarta-feira (05) após passar mal durante o plantão que cumpria no Instituto de Identificação, em Porto Velho.
 
O policial civil acabou indo a óbito em virtude de problemas cardíacos, tendo um infarto fulminante. O Sindicato dos Policiais Civis de Rondônia emitiu nota lamentando a morte do servidor público. Veja abaixo:
 
A diretoria do Sindicato dos Policiais Civis de Rondônia (SINPOL-RO) comunica o falecimento do perito papiloscopista Agnaldo Gomes Januário, ocorrido nesta quarta-feira (05), em Porto Velho, em decorrências de problemas cardíacos.
 
Agnaldo trabalhava no Setor de Perícias em Local de Crime do Instituto de Identificação na Capital. 
 
Com sua lisura e competência, ajudou na consolidação da Polícia Civil, desempenhando sua função com zelo e eficiência. Sua partida deixará uma imensa lacuna na Polícia Civil, bem como na comunidade. Ele ajudou a combater o crime, a garantir a ordem e segurança da população.
 
Consternada, a diretoria do Sinpol-RO clama a Deus para que dê força a seus familiares e amigos, e, ao mesmo tempo, pede ao Pai Celestial que receba a alma de Agnaldo Gomes Januário em seu Reino de Glória. O local do velório e sepultamento ainda será divulgado pela família.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS