NÃO FUGIU: Agente portuário registrou ocorrência de lesão corporal contra funcionário de condomínio

Para se proteger e com medo de acabar desmaiando por asfixia, o advogado então decidiu sacar a pistola e efetuar um disparo para o chão, fazendo com que o porteiro o soltasse

NÃO FUGIU: Agente portuário registrou ocorrência de lesão corporal contra funcionário de condomínio

Foto: Rondoniaovivo

Um advogado e servidor público de 32 anos procurou a redação do Rondoniaovivo para contar a sua versão sobre a confusão ocorrida em um condomínio na zona Sul de Porto Velho (RO). O Rondoniaovivo divulgou nesta manhã de sábado (06).

 

De acordo com informações do advogado, a confusão começou quando ele foi até administração para solicitar uma explicação sobre o motivo da esposa dele, que está grávida, chegar na residência chorando e nervosa, após ter sido notificada pelo condomínio.

 

Foi nesta hora em que o síndico teria começado a gravar e o advogado pediu que ele não fizesse aquilo. Após alertar o síndico e não ter resposta positiva, o advogado deu um tapa no celular que estava filmando, mas não conseguiu derrubar.

 

Após isso, o porteiro do condomínio que estaria escondido em uma sala da administração chegou por trás e aplicou um golpe conhecido como "mata-leão" no morador. Para se proteger e com medo de acabar desmaiando por asfixia, o advogado então decidiu sacar a pistola e efetuar um disparo para o chão, fazendo com que o porteiro o soltasse.

 

Ainda conforme o advogado, ele não fugiu e apenas saiu do local para registrar uma ocorrência de lesão corporal contra o funcionário do condomínio no 7° DP. O armamento do advogado é devidamente registrado, segundo ele.

 

O caso está sendo apurado pelas autoridades competentes.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS