BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

BALANÇO: Feminicídios e homicídios tiveram aumento de casos no ano de 2020 em Rondônia

A análise comparativa da Sesdec também demonstra queda de 29% no furto de telefones celulares: de 5.119 para 3.632. Outros números constatados entre 2019 e 2020

Assessoria

05 de Janeiro de 2021 às 15:38

Foto: Richard Nunes /Rondoniaovivo

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado de Defesa, Segurança e Cidadania (Sesdec), divulgou nesta segunda-feira (4) dados que comprovam a redução no índice de roubos e furtos em 2020, se comparado com o mesmo período de 2019.

Segundo relatório da Sesdec, o roubo a pessoas no Estado teve queda de 25,2% entre janeiro e dezembro de 2019, quando totalizaram 20.115, e em 2020, 15.042, nesse mesmo período, resultando a diferença de 5.182 ocorrências a menos.

Outra redução foi quanto ao número de furtos e roubos de veículos. De acordo com os números computados pela Sesdec, o índice diminuiu de 5.111 para 3.930 (23,1%). No ano passado, a polícia recuperou 2.361 veículos roubados.

A análise comparativa da Sesdec também demonstra queda de 29% no furto de telefones celulares: de 5.119 para 3.632. Outros números constatados entre 2019 e 2020:

► Furto consumado: caiu de 23.431 para 18.249 (menos 22,2%);
► Roubo a residências: de 1.797 para 1.690 (-6%);
► Roubo consumado : caiu de 23.431 para 18.429 (-22,1%).
► Roubo a estabelecimentos comerciais: de 1.350 para 1.307 (-3,2%);
► Roubo a transporte coletivo: de 36 para 15 (-58,3%);
► Recaptura de foragidos: aumentou de 2.359 para 2.512 (+6,5%);
► Estupro e estupro de vulnerável: caiu de 1.256 para 1.108 (-11,8%);
► Homicídios: de 362 para 380 (+5%);
► Feminicídio: de 7 para 10 (42,9%);
► Lesão corporal (violência doméstica): de 4.029 para 4.309 (+6,9%);

Em agosto de 2020, o Governo Estadual entregou 301 novas viaturas para renovar a frota policial. Assim distribuídas: duzentas e nove para a PM, 64 para Polícia Civil, cinco para Corpo de Bombeiros Militar, 17 para Superintendência de Polícia Tecnico-Científica de Rondônia (Politec), e seis para o uso da Sesdec.

O cão farejador, além de cão-guia, detecta drogas e explosivos

No final do ano, o governador Marcos Rocha comentou os investimentos em segurança pública, incluindo o conforto no transporte dos cães farejadores.

Conforme apresentado pela  Sesdec, em 2020 foram ordenados investimentos históricos na segurança, com armamento pesado, veículos blindados e viaturas. Foram entregue os primeiros veículos da história das corporações policiais adaptados aos cães farejadores, e pela primeira vez, com condições de transportá-los adequadamente para que cheguem descansados nas missões de combate à criminalidade.

“Aquartelados” no canil na Avenida Jatuarana, Bairro Cohab, esses cães valem pelo menos R$ 50 mil, calcula o Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar.
O nariz de um cão farejador tem mais de três milhões de receptores olfativos. Em obediência à legislação própria dessa unidade, ao ser “aposentado”, ele é substituído, terá a garantia de um lar, preferencialmente, de integrantes da corporação militar.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS