BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

COM PEDRADA: Justiça mantém preso morador de rua que afundou crânio de acadêmica

"Há uma peculiaridade no caso em tela, o fato de o acusado praticar a violência de forma aleatória"

Rondoniaovivo

12 de Setembro de 2020 às 11:35

Atualizada em : 13 de Setembro de 2020 às 09:45

Foto: Richard Nunes/Rondoniaovivo

A pedido do delegado David Wisney Bezerra Guedes do 3° DP de Porto Velho (RO) a Justiça converteu a prisão temporária em preventiva do morador de rua Jairo Sousa da Silva 29. Ele é acusado de tentativa de homicídio contra uma acadêmica de medicina na noite do último dia 28 de agosto no cruzamento das Avenidas Jorge Teixeira e 7 de Setembro, na capital.
 
Jairo foi preso no dia 02 de setembro através de mandado de prisão temporária de cinco dias, que foi prorrogada por mais cinco e neste sábado (12) ele teria que ser solto para responder o processo em liberdade. 
 
 
Porém, diante de todas as provas testemunhais e de imagens de câmeras de monitoramento obtidas pelos investigadores do 3° DP,  o juiz manteve o criminoso preso.
 
"Há uma peculiaridade no caso em tela, o fato de o acusado praticar a violência de forma aleatória, não tendo, pois, motivação aparente colocando em risco a
integridade física das pessoas que circulam pela cidade. Se não podemos afirmar com certeza que tal circunstância cause abalo à ordem pública -pela amplitude
desse conceito, pode-se afirmar que o representado posto em liberdade poderá novamente cometer tais crimes" disse o juiz ao decretar a prisão preventiva do acusado.
 
Relembre o caso
 
O Rondoniaovivo apurou, que a acadêmica de 21 anos estaria em um automóvel parada no cruzamento com o namorado aguardando o semáforo abrir, quando o morador de rua atirou uma pedra, que quebrou a janela do carro e atingiu a cabeça da jovem.
 
A acadêmica em estado grave foi levada para um hospital particular com afundamento de crânio. Após investigações dos policiais civis do 3° DP, o acusado foi capturado nesta quarta-feira (02) por força de mandado de prisão temporária. Ele foi localizado na frente da rodoviária da capital.
 
 A tentativa de homicídio aconteceu na sexta-feira (28) por volta das 19h30. Jairo nega o crime, mas câmeras de monitoramento da região e testemunhas comprovam que teria sido o autor da pedrada que atingiu a acadêmica.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS