BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CRISE DE IDENTIDADE: PF prende falsificadores que roubaram mais de R$ 1 milhão do auxílio emergencial

As investigações demonstraram que os suspeitos atuam há alguns anos na produção de documentos falsos os quais são utilizados para aplicar golpes

PF

13 de Agosto de 2020 às 09:00

Atualizada em : 14 de Agosto de 2020 às 07:46

Foto: Ilustrativa

A Polícia Federal deflagrou hoje, 13/08/2020, a Operação “Crise de Identidade” com o objetivo de desarticular associação criminosa dedicada à falsificação de documentos de identidade e obtenção irregular de auxílio emergencial.

 

Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão na cidade de Porto Velho/RO e arrecadados documentos utilizados nas fraudes.

 

As investigações demonstraram que os suspeitos atuam há alguns anos na produção de documentos falsos os quais são utilizados para aplicar golpes, em sua maioria, contra instituições financeiras.

 

Apurou-se ainda que os investigados faziam uso de dados pessoais de centenas de cidadãos, obtidos em sites na internet, para solicitar auxilio emergencial de forma irregular. Em seguida, faziam uso de “maquininhas” de cartão de crédito para simular compras e transferir os valores obtidos para contas controladas pelo próprio grupo criminoso.

 

A associação criminosa já teria lucrado mais de R$ 1.500.000,00 (um milhão e quinhentos mil de reais) por intermédio destas fraudes.

 

Foram também bloqueados judicialmente mais de vinte veículos, em sua grande maioria de luxo, além de dezenas de contas bancárias que estavam registradas em nome das identidades falsas criadas pelos suspeitos.

 

O nome da operação faz alusão ao método sistêmico de criação e utilização de identidades falsas, que eram substituídas à medida que as fraudes eram descobertas.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS