CADEIA: Idoso que matou amigo está preso e arrependido pelo crime

'Eles bebiam, brigavam e depois voltavam a ser amigos de novo'

CADEIA: Idoso que matou amigo está preso e arrependido pelo crime

Foto: Divulgação

 

Foi preso, na tarde de ontem (sexta-feira, 21), o aposentado Joaquim Neves Filho, acusado de ter matado o amigo, o carroceiro Moacir Alves dos Santos, 68, a golpes de canivete em frente o Supermercado Santiago, na esquina da avenida Integração Nacional com a Avenida Canadá, em Cerejeiras.
 
A idade de Joaquim é uma incógnita: no sistema prisional ao qual ele foi recolhido, a informação é de o autor do crime tem 86 anos; a PM fala em 77 e uma vizinha garante que o idoso tem 80.
 
O FOLHA DO SUL ON LINE apurou que, ao contrário do que se fala na cidade, a briga que resultou no assassinato não foi motivada por uma discussão política. A desavença começou por conta de um espetinho, comprado de um autônomo que vende este tipo de produto no local. Segundo relatos de testemunha, os dois pediram o espeto e houve uma disputa para ver quem pegaria a mercadoria primeiro.
 
Uma pessoa que conhece os dois afirma que os velhos amigos tinham o hábito de brigar quase todos os dias. “Eles bebiam, brigavam e depois voltavam a ser amigos de novo”.
 
Logo após o crime, o idoso que matou o amigo foi levado ao hospital, com ferimentos leves provocados na briga. Enquanto estava na unidade hospitalar, o acusado já se arrependeu do que fez e estava entristecido.
 
Recolhido à prisão, o acusado está à disposição da Justiça na Cadeia Pública de Cerejeiras.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

E M M M de Barros

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS