SAÚDE: Doutores da Amazônia voltam a RO para realizar missão em terras indígenas

As atividades ocorrem no período entre os dias 13 a 22 de outubro na terra indígena 7 de setembro, localizada na região de Cacoal

SAÚDE: Doutores da Amazônia voltam a RO para realizar missão em terras indígenas

Foto: Divulgação

 

 
A Organização Não-Governamental (ONG) Doutores da Amazônia, em parceria com o Distrito Especial de Saúde Indígena de Vilhena (Dsei), a Fundação Nacional do Índio (Funai) por intermédio da Coordenação Regional de Cacoal, a Associações Kanindé e a Associação Metareilá constituída pelo povo indígena Suruí, vão unir forças para realizar uma série de ações com o objetivo de promover a cidadania em áreas indígenas. As atividades ocorrem no período entre os dias 13 a 22 de outubro na terra indígena 7 de setembro, localizada na região de Cacoal.
 
A missão em terras indígenas propõe prestar atendimentos médicos, odontológicos, assistência de enfermagem e farmacêutico, fisioterapia e psicológica aos indígenas Paiter Surui, contemplando também mais 11 povos: Aikanã, Akuntsú, Apurinã, Arara – Canoe, Cinta Larga, Kwazá Nambikwára, Rikbaktsa, Sakirabiar, Suruí.  Para isso, a equipe da ONG Doutores da Amazônia vai atuar com 35 voluntários. A instituição estabeleceu como meta o atendimento de pelo menos 1000 indígenas, com a anuência dos profissionais envolvidos na ação voluntária.
 
 
A saúde é considerada o maior alicerce do ser humano e um dos princípios basilares da ONG Doutores da Amazônia, por isso, “mesmo sendo mês de eleições, precisamos continuar e não podemos deixar mais uma vez as políticas partidárias atrapalharem. Não sendo impeditivo deixar de fazer a ação somente por ser um mês eleitoral. Neste sentido, vamos levar nossos profissionais, montar um hospital de campanha, utilizar a mais alta tecnologia e provar ao poder público que com os avanços das técnicas e tecnologias podemos realizar os mesmos atendimentos que são realizados em grandes centros”, conforme destaca o presidente da ONG Doutores da Amazônia, o cirurgião-dentista Caio Eduardo Machado.
 
Toda a ação tem o respaldo de voluntários, como o coordenador distrital de saúde indígena, Paulo Sérgio Gomes Sityá e o coordenador regional da Funai de Cacoal, Sidcley José Sotele. Com a união destas instituições será possível o apoio técnico para esta operação cidadã uma vez que vão disponibilizar profissionais, prestar suporte logístico, servir medicamentos e oferecer insumos hospitalares. Ademais, a Associação Kanindé e Metareilá se dispôs a doar a alimentação para todos os profissionais envolvidos no atendimento.
 
 
“A saúde em nosso país não é um direito adquirido como está prevista nas leis mas sim um privilégio para poucos. Quando cuidamos dos povos da floresta , cuidamos da preservação do meio ambiente, preparamos um futuro melhor para todos, levantamos as bandeiras das políticas de saúde pública e vamos sempre lutar pela igualdade”, desabafa o presidente da ONG Doutores da Amazônia.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

E M M M de Barros

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS