TECNOLOGIA: Projeto Cidades Inteligentes entrega de equipamentos em três municípios

O Projeto Cidades Inteligentes está vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações

TECNOLOGIA: Projeto Cidades Inteligentes entrega de equipamentos em três municípios

Foto: Divulgação

Iniciado no município de Ariquemes e a com a proposta de expansão para diversas cidades de Rondônia, o Projeto Cidades Inteligentes, desenvolvido por meio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), vem implementando suas ações.
 
 
Proposto para atuar com a implementação tecnológica nos eixos da Educação, Saúde, Empreendedorismo e Inovação, Segurança e Governança, o projeto sai do papel para se tornar uma realidade na criação de estruturas e sistemas que possam desenvolver soluções, que tragam autonomia para o município, buscando solucionar problemas que fazem parte da vida de todos, agregando serviços relevantes para a população.
 
 
No eixo da Educação, uma parte das ações do Projeto chegou aos municípios de Vilhena, Colorado do Oeste e Cerejeiras, por meio do Projeto de Informatização Escolar (PROINFES), responsável pelo desenvolvimento do sistema do Projeto Cidades Inteligentes, que atuará tanto com o desenvolvimento do sistema que será utilizado no eixo, quanto a entrega de equipamentos para sua execução.
 
 
Os municípios receberam kits de equipamentos tecnológicos e insumos para conexão à internet, como parte do Projeto de Informatização Escolar. Além da entrega, foi realizada tanto a apresentação do sistema do PROINFES, quanto uma breve explanação sobre o Projeto Cidades Inteligentes, como forma de demonstrar a proposta que já vem sendo realizada em Ariquemes, para o conhecimento de todos e possível implantação em outros municípios.
 
 
Segundo Clayton Ferraz Andrade, professor do IFRO e coordenador do PROINFES, o Projeto de Informatização Escolar, desenvolvido com o IFRO, consiste na implantação de laboratórios de informática com computadores, impressoras e material tecnológico para que alunos, direção, pessoal administrativo, professores e alunos tenham acesso à tecnologia para realização de atividades escolares e extracurriculares.
 
 
A professora Beatriz Milene Delazari, da gestão escolar no município de Cerejeiras, disse que os professores aprovaram a proposta do Projeto Informatização Escolar. Delazari entende que o Projeto ajudará a melhorar o contato com pais e alunos. A professora citou o período da pandemia da covid-19, em que houve dificuldade de contato com pais e alunos. “Tudo é para o bem do aluno. Se estivermos bem amparados, a educação de qualidade vai acontecer”, comentou a gestora escolar Delazari.  
 
 
De acordo com o coordenador do Projeto Cidades Inteligentes, Vagner Schoaba, “as cidades inteligentes são comprometidas com desenvolvimento urbano e transformação digital, socioeconômica e cultural. A proposta é criar estruturas e sistemas que possam desenvolver essas soluções, trazer e agregar serviços para a população, solucionar problemas que fazem parte da vida de todos, transformar o cidadão em ator real dentro do processo”, afirmou o docente.
 
 
Na Educação, com os softwares previstos, por exemplo, os pais poderão ter acesso às notas dos filhos, acompanhar de perto todo o processo, assim como na Saúde, com o desenvolvimento e implantação de um sistema de informatização da gestão e dos fluxos de atendimento nas Unidades Municipais de Saúde. Na Segurança Pública a população poderá ter aceso, via software, a câmeras de vigilância espalhadas pela cidade.
 
 
O item Empreendedorismo e Inovação prevê o planejamento e a instalação de um Centro de Empreendedorismo e Inovação e de Ilhas Digitais, com inclusão social. Na Segurança é buscado o desenvolvimento e instalação de um sistema de videomonitoramento inteligente para segurança do cidadão, em rede de serviços interativa.
 
 
E na Governança é previsto a implantação e customização de um Sistema Eletrônico de Informações para inteligência em sistemas de gestão, melhoria dos fluxos processuais da administração pública e auxílio na elaboração de um Plano Diretor para Cidade Inteligente, com vistas à continuidade e sustentabilidade do projeto.
 
 
O Projeto Cidades Inteligentes está vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.
 
Direito ao esquecimento

Quando você acha que a área da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré será liberada ao público?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS