FAZENDA INVADIDA: Secretário de Segurança diz que mandado de reintegração de posse será cumprido

Juiz deu prazo de 180 dias mas desocupação deve acontecer antes

FAZENDA INVADIDA: Secretário de Segurança diz que mandado de reintegração de posse será cumprido

Foto: Divulgação

 

O Coronel PM José Hélio Pachá, titular da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), Visitou a redação do Folha do Sul. Ele esteve no Cone Sul com a missão de resolver um conflito agrário na fazenda Nossa Senhora Aparecida, em Chupinguaia.
 
Pachá revelou que um juiz de Porto Velho já emitiu reintegração de posse da propriedade, que deve ser cumprido em até 180 dias, mas disse que a intenção das forças de segurança do Estado e retirar os invasores do local antes do prazo determinado pelo magistrado.
 
Até que uma operação para cumprir o mandado de reintegração de posse seja deflagrada, reforços policiais já vieram de outras cidades e estão patrulhando a área do conflito, para garantir a paz no local. Anteontem, dois invasores armados foram presos e, segundo o secretário, isso já é fruto da atuação policial na região.
 
MEMÓRIA DE CORUMBIARA
 
Palco de um confronto armado que deixou vários mortos em 1995, e ficou conhecido mundialmente como “Massacre de Corumbiara”, a fazenda onde acontece o conflito atual estaria ocupada por mais de 100 famílias.
 
Pachá disse que todos os cuidados para evitar um novo banho de sangue na região estão sendo adotados. Haverá, inclusive, contato com lideranças da Liga dos Camponeses Pobres (LCP), que estaria por trás da invasão, para que as famílias deixem pacificamente a propriedade.
 
O militar explicou que a operação de reintegração de posse será toda filmada, tanto pelas câmeras instaladas nas viaturas quanto pelas que os policiais levarão em seus coletes. A medida, segundo ele, é para deixar claro que “não daremos motivos para iniciar qualquer ação violenta”.
 
O coronel acrescentou que, apesar de a intenção da PM ser resolver o conflito sem violência, os policiais estarão preparados para evitar uma eventual “injusta agressão” por parte dos invasores.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS