CONTRA COVID-19: Idosos com mais de 80 anos recebem primeira dose da vacina em Ji-Paraná

CONTRA COVID-19: Idosos com mais de 80 anos recebem primeira dose da vacina em Ji-Paraná

Foto: Divulgação

 

As pessoas idosas com idade a partir de 80 anos estão sendo vacinadas contra o novo coronavírus em Ji-Paraná. São seis locais de vacinação: quatro escolas na zona urbana, duas de cada lado da cidade, e uma em cada distrito. A imunização segue o plano estratégico municipal de atender 1.574 pessoas na quinta-feira (4) e na sexta-feira (5).
 
A aplicação da primeira dose da vacina contra a Covid-19 ocorre em dois períodos, das 8h às 12h e  14h às 17h. No 1º distrito, os pontos são as escolas estaduais Rio Urupá e José Francisco. No 2º Distrito, os idosos devem se dirigir à escola estadual Aluízio Ferreira ou à escola municipal Adão Lamota. No Distrito de Nova Londrina a vacinação acontece na Escola Estadual Governador Jorge Teixeira e no Distrito de Nova Colina, na escola municipal Tupã.
 
“Os 79 idosos listados no grupo prioritário e residentes no Lar do Idoso Aurélio Bernardi já foram imunizados. Idosos acamados na própria residência também receberão a vacina. Neste caso, o agente comunitário de Saúde identifica esse público e o direciona a equipe de vacinadores da Prefeitura”, explicou o prefeito de Ji-Paraná, Isaú Fonseca.
 
A Escola Estadual Rio Urupá amanheceu com a fila de idosos no aguardo da abertura do portão, às 8h. O ponto de imunização adotou também o sistema de atendimento drive-thru aos idosos impossibilitados de andar.
 
Aos 89 anos, Luzia Júlia da Silva, moradora do bairro Jardim Presidencial, não precisou descer do carro para receber a dose da vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca. “Em toda a minha vida nunca vi uma doença tão voraz se alastrar como essa. Felizmente, a vacina é a cura desse mal”, declarou Luzia Júlia.
 
 
O sitiante na Gleba G, região do Distrito de Nova Londrina, Osvaldo Batista, de 81 anos, não perdeu tempo e logo cedo se deslocou para a Escola Estadual Rio Urupá. “Precisei vir para cidade ontem e fiquei sabendo do serviço. Então, me apressei para ser vacinado, porque a imunização traz esperança de vida para a gente”, disse o idoso.
 
Em viagem a Ji-Paraná, a aposentada Irene Toro Pivoto, 83 anos, avalia que a vacina é tudo que a população precisa para enfrentar a pandemia que está trazendo muitas mortes. “É o fim do tempo de agonia”, disse Irene, que é moradora de São Paulo, mas está visitando parentes na cidade.
 
A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) de Ji-Paraná vacinou 1.014 profissionais de Saúde que atuam na linha de frente ao enfrentamento da Covid-19, desde que o Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), repassou ao município duas remessas de doses.
 
A vacinação à população indígena aldeada é de responsabilidade dos profissionais da Saúde Indígena, que seguem aplicando o imunizante. “Na medida em que vamos recebendo as vacinas, tomamos a providencia de imunizar as pessoas, conforme estabelece o plano de vacinação municipal, em consonância com as orientações do Ministério da Saúde e do governo estadual”, disse a gerente geral da Semusa, Eliana Pereira.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS