BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

JARU: Ação é realizada contra prefeito para que ele contrate concursados e demita comissionados

No pedido, o MP pede multa diária de R$ 10 mil para cada obrigação não cumprida

BLOG DO PAINEL

03 de Dezembro de 2020 às 15:12

Atualizada em : 03 de Dezembro de 2020 às 15:17

Foto: Divulgação

 

BLOG DO PAINEL - O Ministério Público do Estado entrou com Ação Civil Pública contra o prefeito de Jair, João Gonçalves Silva Júnior demita os servidores comissionados e temporários e convoque imediatamente os que foram aprovados em concurso público.
 
 
No pedido, o MP pede multa diária de R$ 10 mil para cada obrigação não cumprida.
 
 
Segundo o MP, a prefeitura realizou em 2019 concurso público (edital no 001/2019) para provimento de cargos efetivos de níveis fundamental, médio e superior e o certame transcorreu sem maiores interferências e foi homologando em outubro de 2019.
 
 
O resultado do concurso foi homologado pelo sr. Prefeito há mais de um ano, portanto. om a homologação do concurso e a não nomeação dos aprovados, o Ministério Público começou a receber inúmeras reclamações.
 
 
Ainda de acordo com o MP, em meados do mês de novembro de 2019, aportou nessa Promotoria notícia delatando que, mesmo com a aprovação de 80 candidatos ao cargo de enfermeiro, ainda constava na folha de pagamento da Prefeitura de Jaru 25 enfermeiros celetistas. Desta feita, instaurou-se notícia de fato, que posteriormente converteu-se em inquérito civil público, para apurar os fatos e, após a primeira denúncia, sobrevieram inúmeras outras, relatando a contratação de servidores emergenciais em detrimento dos aprovados no concurso público.
 
 
Veja abaixo a íntegra da Ação movida pelo MP:
 
 
 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS