BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

FATALIDADE: Adolescente morre atropelada após motocicleta colidir com carreta

O SAMU e a PRF foram acionadas para se deslocarem no local

ARIQUEMES 190

16 de Novembro de 2020 às 14:01

Atualizada em : 16 de Novembro de 2020 às 14:05

Foto: Divulgação

 

ARIQUEMES 190 - Um grave acidente ceifou a vida de uma adolescente de 14 anos de idade na manhã desta segunda-feira (16), na BR-364, no perímetro em que compreende o trevo da BR-421, em Ariquemes/RO.

 
O fatídico acidente aconteceu por volta das 07h32, quando as Centrais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF), foram acionadas para se deslocarem no local, pois teria ocorrido um grave acidente de trânsito e teria uma vítima ao solo.
 
Rapidamente a equipe do SAMU juntamente com a equipe da PRF, se deslocaram até o local, onde ali chegando, nada mais pode ser feito, pois a garota identificada como Alexssandra Vitória Macedo, 14 anos, já estava sem vida. No local também havia outra vítima, um jovem de 18 anos, que apresentava escoriações em membro superior, o qual estava conduzido a motocicleta Honda CG, que a jovem trafegava como passageira.
 
 
De pronto os socorristas iniciaram os procedimentos de primeiros socorros ao rapaz, onde posteriormente foi conduzido à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), para ser avaliado pela equipe médica de plantão.
 
A Polícia Técnica foi acionada e esteve no local para realização dos procedimentos periciais, juntamente com a funerária de plantão para remoção do corpo. Informações passadas a equipe de reportagens da TV do Povo Canal 35.1 e Site Ariquemes 190, dão conta que o acidente aconteceu quando o jovem, condutor da motocicleta,  juntamente com a passageira, trafegavam na BR-364, quando ao passar pela rotatória do trevo com a BR-421, sentido Monte Negro/RO, houve a colisão com a carreta Scania/R500, com placas de Maximiliano de Almeida/RS, que transitava pela BR-364 sentido Jaru/RO.
 
Após o impacto, a carreta veio a passar por sob o corpo da vítima que teve morte instantânea. Os dados foram coletados pelos policiais, onde realizou o registro do Boletim de Ocorrência Policial (BOP) para tomadas de providências cabíveis.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS