BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

LIVRAMENTO: Cadeirante baleado no rosto já tinha sobrevivido ao levar tiro na cabeça

A Delegacia de Homicídios está apurando o caso

FOLHA DO SUL ONLINE

03 de Novembro de 2020 às 11:32

Foto: Divulgação

 

FOLHA DO SUL ONLINE - A reportagem do site citado confirmou, na manhã desta terça-feira, 03, que a vítima de um atentado a tiros em Vilhena, David Andrade Ramos, de 31 anos, baleado na face na última sexta-feira, 30, na varanda da residência onde mora, na rua Pernambuco, no Setor 19, é o mesmo homem que sobreviveu a um tiro na cabeça, no dia 20 de dezembro de 2016, dentro de uma residência localizada na rua Abunã, bairro União II, no 2º Distrito, em Ji-Paraná.

 
David que cumpre prisão provisória em regime domiciliar devido à sua condição de cadeirante, é suspeito de participação em crimes de tráfico de drogas e teria ficado paraplégico após ser alvejado por dois disparos de espingarda quatro anos atrás, quando ainda residia em Ji-Paraná, onde possui várias passagens pela polícia.
 
No primeiro atentado sofrido, David foi alvejado na cabeça e no abdômen e passou muito tempo internado. Agora, ele foi baleado a queima-roupa no rosto por um suspeito, que teria chegado ao local em um veículo Gol de cor branca.
 
As últimas informações dão conta de que David, que foi socorrido por uma unidade do corpo de Bombeiros consciente, continua internado e aguarda transferência para a cidade de Cacoal, onde será submetido a uma cirurgia que não é realizada em Vilhena, mas não corre risco de morte.
 
A Delegacia de Homicídios está apurando o caso, mas ainda não tem informações sobre a identidade dos autores do crime.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS