BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

VILHENA: Prefeito diz que vice rompeu por causa de portarias e chama Bagattoli de 'covarde'

A irritação de Eduardo é pelo barulho que Bagattoli faz ao ir em emissoras de rádio criticar a atualização dos valores de seus imóveis

FOLHA DO SUL ONLINE

14 de Outubro de 2020 às 10:03

Foto: Divulgação

 

FOLHA DO SUL ONLINE - Num furo de reportagem que está bombando nas redes sociais e em grupos no WhatsApp, o radialista Mauro Fonseca exibiu um vídeo do prefeito Eduardo Japonês (PV) cometendo algumas indiscrições em conversa com servidores públicos. A gravação, feita por um servidor já identificado por aliados do prefeito, foi feita sem o conhecimento dele.

 
Mesmo adversários admitem que, embora anuncie medidas duras para melhorar a arrecadação do município, o prefeito não cometeu nenhuma ilegalidade. Num grupo no WhatsApp, um aliado dele defendeu a fala e listou uma série de “verdades” ditas por Eduardo, que confirmariam sua seriedade como gestor. “Vai colocar as contas da Prefeitura em dia sanando os problemas com empresas que não pagam o que devem”, argumentou o simpatizante.
 
Dois trechos da gravação clandestina, no entanto, trazem constrangimentos para o mandatário vilhenense. O primeiro mostra Japonês dizendo que o rompimento dele com a vice-prefeita Maria José (PSDB) se deu “por causa de portarias”. A tucana teria exigido nomeações com as quais Eduardo não concordou.
 
Baixei as portarias dela de R$ 4.500,00 para R$ 2.500,00. Eu era o cara, aí virei o ditador, virei o capeta pra ela. Como é que eu vou num site ou numa rádio falar a verdade, bater nela, uma senhorinha de 70 e poucos anos?”, questiona-se em relação à ex-companheira, após a relação azedar.
 
No outro trecho, o alvo é o empresário Jaime Bagattoli, chamado de “covarde” várias vezes pelo prefeito, que diz que ele é o segundo homem mais rico da cidade, atrás apenas do também empresário Moacir Crocetta. A irritação de Eduardo é pelo barulho que Bagattoli faz ao ir em emissoras de rádio criticar a atualização dos valores de seus imóveis, o que eleva a tributação municipal sobre eles.
 
O site citado fez contato com a assessoria de Bagattoli, mas não obteve resposta dele quanto à citação de seu nome no vídeo estrelado pelo prefeito. A reportagem também contatou a assessoria do prefeito, que não se manifestou até a conclusão da reportagem, mas poderá fazê-lo posteriormente, caso deseje.
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS