BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

VILHENA: Professor que luta contra câncer precisa de ajuda e alerta sobre perfis falsos

Os perfis falsos estão sendo criados em seu nome por outras pessoas

Folha do Sul Online

15 de Junho de 2020 às 08:49

Atualizada em : 15 de Junho de 2020 às 08:51

Foto: Divulgação

 

FOLHA DO SUL ONLINE - “Além de muita oração, precisamos sim de doações para emergências. Mas pedimos que não façam doações para conta que não seja no nome do Uziel”. Esse é o apelo da Ana Lopes, 53, esposa do professor, que soma 28 anos de história e dedicação ao ensino na cidade de Vilhena. Mas, nos últimos meses, ele sofreu uma drástica mudança  na rotina ao ser diagnosticado com câncer.

 
Após o diagnóstico, em março desse ano, o professor Uziel Soares, 49, que dedicou os últimos 25 anos, alternando entre sala de aula e o comando da direção da escola municipal Clemente Humberto, em Vilhena, passou a residir em Porto Velho para tratamento. E, desde então conta com a ajuda de familiares e amigos, que tem feito doações.
 
Em entrevista, Uziel, que estava como diretor da escola Clemente, agora afastado e com baixa em suas gratificações, revelou que são os amigos os grandes ajudadores nas despesas, desde o início de seu tratamento. “Deus tem abençoado grandemente, amigos fazem arrecadações por meio de rifas e sorteios”, afirmou. 
 
O TRATAMENTO E A SAÚDE DO PROFESSOR
 
O professor, que segue com saúde estável, agradece os amigos que tem apoiado e diz estar bem “dentro do possível”, só que devido o linfoma ser muito agressivo o tratamento é longo e o forçou, junto com a esposa, a mudar-se para a Capital, onde pagam aluguel e somam gastos extras. “Só de Uber já chegamos a gastar 1.500 reais em um único mês, além disso, ainda teve medicamentos e outras despesas”, conta Uziel.
 
Já Ana falou sobre as mudanças devido a pandemia. "Os últimos dias não tem sido fácil, devido a Covid;  Uziel já devia estar indo para a quarta sessão de quimioterapia, mas foram feitos reagendamentos por conta da baixa de profissionais e muitas contaminações aqui em Porto Velho. E só hoje, dia 13, que saímos da terceira internação, para sessões de quimio, de outras três que estão previstas”, revelou.
 
Ana também revelou detalhes sobre momentos tensos após as sessões em que o professor passa muito mal e enfrenta dificuldades devido a distância do hospital e local que tem feito residência. Mas os dois seguem confiantes. 
 
DOAÇÕES
 
Para quem desejar contribuir com o professor, depósitos podem ser feitos na conta da Caixa Econômica Federal, em nome do professor Uziel Ferreira Soares, agência: 1825 - OP 013. Conta Poupança: 
00011159-7, CPF: 348.232.632 - 00
 
Uziel afirma que além de sua conta, só a professora Tatiane Cristina G. de Oliveira, teve sua autorização para divulgar conta bancária pessoal, em nome dela, para arrecadações. 
 
 
PERFIS FAKES
 
O professor conta que recentemente os amigos comunicaram que novos perfis no Facebook estavam sendo criados utilizando seus dados pessoais.  Solidário ao professor e o momento pelo qual está passando, e também, para alertar os amigos, já que até então não é sabido qual o interesse das pessoas por trás desses perfis fakes, foi feito um levantamento das págimas virtuais relatadas pela família como falsos. E que lamentavelmente vem crescendo, tendo a adesão de muitos amigos em comum com o professor. 
 
Nos perfis encontram-se postagens com muitas interações em que os novos amigos acreditam que o perfil está sendo atualizado pelo próprio professor.
 
Confira nos links abaixo:
 
https://www.facebook.com/uziel.soares.16
 
https://www.facebook.com/uziel.soares.77
 
Ao receber solicitações de amizade, a família recomenda não aceitar e denunciar estes perfis. Também reforçou a gratidão aos amigos, em especial da comunidade Clemente Humberto, pelo apoio e que toda a ajuda tem sido muito importante.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS