BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

JARU: Bebê vem a óbito na barriga da mãe e pai acusa médicos do HM de negligência

De acordo com as denúncias do pai, tudo isso ocorreu por que sua esposa esteve duas vezes no hospital sentindo dores do parto, porém foi apenas medicada e encaminhada para casa

JARU ONLINE

26 de Maio de 2020 às 09:01

Atualizada em : 26 de Maio de 2020 às 09:02

Foto: Divulgação

 

JARU ONLINE - O Pai de um bebê que veio a óbito ainda no útero de sua mãe, tem feito várias denúncias por meio das redes sociais, acusando médicos do Hospital Municipal Sandoval Araújo Dantas, de negligência.
 
O recém-nascido, um menino, veio a óbito no último domingo (24) na 40ª semana de gestação, de acordo com as denúncias do pai, tudo isso ocorreu, por que sua esposa esteve duas vezes no hospital sentindo dores do parto, porém foi apenas medicada e encaminhada para casa.
 
Ainda de acordo com seus relatos, sua esposa teria tido sangramento na quarta-feira (13) e ao chegar no hospital ouviu de uma médica que isto seria normal, a gestante foi medicada e orientada a ir para casa. Já na última quinta-feira (21), ela começou a sentir dores, sendo novamente levada ao hospital, tendo então o médico a examinado, passado um Buscopan e novamente orientado ela a ficar em casa, fazendo caminhadas e que somente deveria voltar ao Hospital quando não aguentasse mais as dores.
 
Como as dores passaram, ela não foi mais ao hospital, porém na sexta feira, foi a última vez que a gestante sentiu o bebê mexer, ao perceber que realmente o bebê não tinha movimentação em seu ventre, retornou ao Hospital no último domingo, sendo então constatado pela equipe médica, que a criança não tinha mais batimentos cardíacos, ocasião em que submeteram a mãe a uma cesariana e constataram que a criança nasceu já sem vida.
 
O pai revoltado gravou vários áudios falando que se tivessem tirado seu filho na quinta feira, ainda teriam salvado a vida dele, e que não teriam que estar passando por este grande sofrimento, já que esperavam pela criança com muita ansiedade e alegria. O Pai disse ainda, que ele e a esposa estão completamente destruídos, pois o que era para ser um momento de alegria transformou-se em muita dor e sofrimento.
 
A parturiente continua internada no Hospital, e bebê já foi sepultado no Cemitério Municipal.
 
Ao serem procurados, a Secretária de Saúde do Município, por meio de sua assessoria informou que irá abrir um processo administrativo para apurar o caso.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Vereador Aleks Palitot verifica atendimento em UPAs

Vereador Aleks Palitot verifica atendimento em UPAs

O vereador conversou com a população que buscava atendimento e também com integrantes das equipes das unidades onde colheu informações para a elaboração de oficio a ser encaminhado ao Executivo cobrando as devidas tomadas de providência.

10 de Julho de 2020 às 15:06