BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

GOLPES BRUTAIS: Bombeiro é agredido após pedir carteirinha de exames de sócio de clube

O procedimento é recomendado pelo clube para todos os sócios que queiram entrar na piscina

tribuna popular

09 de Março de 2020 às 15:28

Foto: Divulgação

Um bombeiro civil que estava prestando serviços em um clube de Cacoal (RO) precisou ser socorrido ao hospital após ser agredido por três pessoas na tarde do último domingo (8).


Conforme o boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada para comparecer em um clube da cidade onde estava acontecendo uma briga. Quando a guarnição da PM chegou ao local, se deparou com uma grande confusão, com diversas pessoas se agredindo e precisou efetuar alguns disparos com munição de borracha para dispersar as pessoas envolvidas na confusão. Vários vídeos da confusão foram compartilhados nas redes sociais.


No fim, cinco pessoas foram encaminhadas para a delegacia, onde duas assumiram envolvimento nas agressões ao bombeiro civil. A vítima que sofreu diversos ferimentos no rosto, principalmente nos olhos, foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital de Urgência e Emergência (Heuro), onde recebeu atendimento médico.

 

A ocorrência foi registrada na Delegacia Polícia Civil, como lesão corporal e rixa.


Nesta segunda-feira (9), o Programa Comando Policial da TV Allamanda, recebeu o bombeiro civil que relatou que a confusão teve início após ele pedir a carteirinha com os exames médicos de um dos agressores. Procedimento recomendado pelo clube para todos os sócios que queiram entrar na piscina. Ainda de acordo com o bombeiro, em seguida ele foi agredido por três pessoas dentro da piscina. A vítima também postou um vídeo falando das agressões que sofreu.


Depois de algum tempo de agressão, o bombeiro civil foi socorrido por pessoas que estavam no clube, dando início a uma grande confusão, que só foi contida com a chegada da PM.


Conforme o apresentador Diego Maia, a equipe de reportagem do programa entrou em contato com o presidente da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), local da confusão, que relatou que foi instaurado um procedimento para ouvir os envolvidos. Disse também que irá conversar com o setor jurídico do clube para decidir as medidas que devem ser tomadas contra os envolvidos.
Por fim, de acordo com o apresentador do Comando Policial, o programa também procurou um dos suspeitos de envolvimento na agressão, porém ele disse que não iria falar sobre o caso e que trataria do assunto só na hora certa, na Justiça. Os demais envolvidos não foram localizados pela reportagem.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS