ALE-RO: TJRO mantém condenação de acusados de roubar caixa eletrônico

O crime ocorreu entre os dias 15 e 16 de janeiro de 2021.

ALE-RO: TJRO mantém condenação de acusados de roubar caixa eletrônico

Foto: Ilustrativa

Três acusados de arrombar e roubar um caixa eletrônico do Banco do Brasil, situado na Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia, na avenida Farquar, em Porto Velho, capital do Estado de Rondônia, tiveram mantidas as condenações pela 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Rondônia. Do caixa eletrônico foram roubados 76 mil reais. 
 
 
Magno. P.S. e Nunis. A.N. foram condenados a uma pena privativa de liberdade de 16 anos e 16 dias de reclusão, em regime fechado, além de 35 dias-multa, referente ao roubo, e 16 dias-multa, referente ao furto. Ruan M.C.P.  foi condenado a 10 anos, 07 meses e 03 dias de reclusão, em regime fechado, além de 25 dias-multa, referente ao roubo, e 13 dias-multa, referente ao furto.  Magno e Ruan Marck encontram-se presos. Nunis teve sua punibilidade extinta em razão do seu falecimento. Outros quatro suspeitos de participarem do crime foram absolvidos. 
 
 
Apesar dos argumentos da defesa, os desembargadores decidiram que diante das provas constantes dos autos a condenação dos réus nos termos da sentença do juízo de 1º grau deveria ser mantida.
 
 
O fato 
 
O roubo na agência bancária aconteceu entre os dias 15 e 16 de janeiro de 2021. Segundo consta nos autos, os acusados entraram com um carro  no estacionamento da Assembleia Legislativa e ali ficaram aguardando dentro do veículo. Por volta das 20 horas e 30 minutos  anunciaram o assalto e renderam dois funcionários que estavam trabalhando nas guaritas de vigilância e entraram no prédio para começar o arrombamento do caixa eletrônico. 
 
 
Durante o processo de arrombamento faltou cilindro de oxigênio para continuar o arrombamento do caixa com um maçarico. Então, alguns dos acusados saíram da Assembleia e foram até uma oficina mecânica, arrombaram o cadeado e furtaram o cilindro de oxigênio. Quando retornavam para a ALE, foram abordados pela Polícia Militar que realizava patrulhamento, momento em que foi realizada revista pessoal e no veículo. Porém, como não havia nenhuma ocorrência registrada, os policiais liberaram os investigados.  Somente às 5h30 da manhã, que os acusados saíram da Assembleia Legislativa e fugiram levando mais de 76 mil reais. 
Direito ao esquecimento

Após quase dois anos da posse, como você avalia a gestão da prefeitura de Carla Redano?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS