SUBINDO: Gasolina volta a ficar mais cara em Rondônia e chega a R$ 5,25 em média

Registro foi feito pela ANP pela 3ª semana seguida; redução que vai até 31 de dezembro começa a “derreter”

SUBINDO: Gasolina volta a ficar mais cara em Rondônia e chega a R$ 5,25 em média

Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Petróleo (ANP) chegou a uma conclusão que os consumidores já começam a sentir no bolso: o preço médio do litro da gasolina vendido nos postos de Rondônia subiu pela terceira semana consecutiva.

 

Os dados divulgados nesta semana apontam que o valor do litro avançou de R$ 5,18 para R$ 5,25 na semana de 20 a 26 de novembro, uma alta de 1,35% em um período de sete dias.

 

O valor médio é calculado com base no preço cobrado dos consumidores tanto na capital Porto Velho quanto nos municípios do interior.

 

Diesel

 

Outro combustível com alta pela terceira semana seguida foi o diesel, que fechou a semana custando R$ 7,15, em média, nos postos do estado.

 

De acordo com a ANP, o valor do diesel subiu de R$ 7,07 para R$ 7,15 na semana de 20 a 26 de novembro.

 

A Petrobras tem como política de preços a Paridade de Preço Internacional (PPI). O modelo determina que a estatal cobre, ao vender combustíveis para as distribuidoras brasileiras, preços compatíveis com os que são praticados no exterior.

 

Segundo os últimos cálculos da Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), a defasagem média tanto no preço do diesel quanto da gasolina está em 1%.

 

Já a redução no preço da gasolina proposta em projeto de lei aprovada pelo Congresso Nacional, enviada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), terminará no dia 31 de dezembro de 2022.

 

Ou seja: há uma grande possibilidade de os preços voltarem aos patamares do primeiro semestre do ano, quando a gasolina chegou a custar quase 8 reais.

 

Foto: CBN Ribeirão Preto

 

ICMS

 

Os preços dos combustíveis vinham sentindo o efeito da limitação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), adotada pelo Governo de Rondônia após sanção do projeto que cria um teto para o imposto sobre itens como diesel, gasolina, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo.

 

Pelo texto, esses itens passam a ser classificados como essenciais e indispensáveis, o que impede que os estados cobrem taxa superior à alíquota geral.

 

Em Rondônia, o ICMS da gasolina saiu de 26% para 17,5%. Já o imposto do diesel está em 17%. O ICMS é um imposto estadual, compõe o preço da maioria dos produtos vendidos no país e é responsável pela maior parte dos tributos arrecadados pelos estados.

 

Em 02 de julho — na semana em que o decreto do governo foi publicado — a gasolina era vendida por uma média de R$ 7,25 em Rondônia.

Direito ao esquecimento

O que você irá fazer neste carnaval?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Fortbras Autopeças

Fortbras Autopeças

Fortbras Autopeças

Fortbras Autopeças

Fortbras Autopeças

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS