PREFEITURA E UNIR: Perda de memória em pacientes que tiveram covid será estudada na capital

Estudo envolverá questionário e servidores da Semusa

PREFEITURA E UNIR: Perda de memória em pacientes que tiveram covid será estudada na capital

Foto: Divulgação

Uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) e a Universidade Federal de Rondônia (Unir) busca estudar as sequelas causadas pela covid-19 na memória de pacientes de Porto Velho, sobretudo em servidores municipais da área da saúde.
 
A universidade possui um convênio com a pasta para poder utilizar o cenário de práticas do município.
 
A pesquisa, desenvolvida pelo Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGPSI), se propõe a entender se os servidores da Semusa tiveram sequelas pós-covid, envolvendo perdas da memória. O estudo partiu de um residente do curso de saúde.
 
“Nosso primeiro passo, junto a Semusa, é entender se, de fato, esses pacientes tiveram um quadro de perda de memória, através de uma testagem psicológica. O objetivo é explicar se há uma relação nisso”.
 
A expectativa é de que a coleta ocorra até o mês de novembro. Para o município, os futuros dados podem nortear a Saúde do Trabalhador a fomentar políticas públicas desenvolvidas dentro da Semusa para o acolhimento e tratamento dos servidores acometidos por esta sequela.
 
“Pesquisas sempre têm um peso significativo. Essa específica atende a uma necessidade do município em entender o cenário pós-covid. A Unir e Prefeitura acabam sendo parceiras importantes no processo de aprendizagem e de ocupação dos cenários de prática e projeto de pesquisa”, afirma Angelita Mendes, diretora da Divisão Gestora de Educação Permanente (DGEP), da Semusa.
 
A pesquisa pode ser acessada e respondida no link.
Direito ao esquecimento

Qual você acha que será o resultado do jogo entre Brasil e Suíça nesta segunda-feira (28)?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS