REPÚDIO: Sindsef emite nota sobre assassinato de indigenista e jornalista

Bruno Pereira e Dom Phillips se dedicavam ao compromisso de proteção a Amazônia Legal e tinham o pleno reconhecimento e aceitação dos povos originários/ indígenas

REPÚDIO: Sindsef emite nota sobre assassinato de indigenista e jornalista

Foto: Divulgação

O Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia - Sindsef/RO na Assembleia realizada no dia 17 de junho de 2022, vem a público manifestar seu repúdio diante do bárbaro e cruel assassinato do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips, profissionais que há décadas se dedicaram ao compromisso de proteção a Amazônia Legal e que tinham o pleno reconhecimento e aceitação dos povos originários/ indígenas.
 
 
A morte de Bruno e Dom é mais um triste caso de violência cometida contra lideranças indígenas e ambientalistas, desta vez ocorrida no Vale do Javari, estado do Amazonas. O caso propaga o mundo e torna nítido, a crise ambiental, de retrocessos e ataques contra a preservação da Amazônia, contra a vida dos povos originários/ indígenas que nela habitam e contra à liberdade de imprensa no Brasil.
 
 
Entendemos que este crime dentre outros tantos que ocorrem na zona rural da Amazônia são consequências da política desastrosa e irresponsável dos Governos, principalmente o Federal, que têm nos últimos anos desmontado as instituições responsáveis pelas ações de proteção às unidades de conservação e terras indígenas e consequentemente os povos indígenas.
 
 
Como representantes dos servidores públicos federais em Rondônia, manifestamos a nossa grande indignação e repúdio contra as atitudes do Governo Federal no processo de desmonte dos órgãos de proteção da Amazônia e do sucateamento da Funai, Ibama, ICMBIO e outros importantes órgãos federais.
 
 
Manifestamos nossa indignação contra os ataques direcionados a servidores públicos, que à exemplo de Bruno foram perseguidos no cumprimento legal de suas funções públicas, tendo que se licenciar da Funai para continuar assessorando os povos originários// indígenas em defesa de seu território. Também manifestamos nossa indignação aos ataques à liberdade de imprensa, em nome do jornalista Dom Phillip, que sensibilizado com as questões que ameaçam os povos originários da região do Vale do Javari, em constante ataques e agressões por parte de madeireiros, pescadores, caçadores e garimpeiros estava na região registrando esses fatos.
 
 
Lamentavelmente observamos por parte de algumas autoridades públicas a incitação de ódio e violência contra ativistas humanos e ambientalistas no exercício de suas atividades profissionais; e ainda mais grave, o incentivo a exploração ilegal da Amazônia por parte de madeireiros, garimpeiros, pecuaristas, mineradores e outras atividades destruidoras do patrimônio público que são as riquezas naturais da Amazônia, criminosamente contrabandeadas nacional e internacionalmente, provocando destruição e morte da floresta e seus povos.
 
 
Por fim, o Sindsef/RO exige sérias investigações e atuação urgente dos órgãos e autoridades competentes para punir os mandantes e os executores dessa barbárie que são a morte de Bruno e Dom e das inúmeras mortes de outros ativistas que ainda estão sem resposta no Brasil. Manifestamos ainda a nossa solidariedade às famílias daqueles que sofreram as dores irreparáveis da ausência de seus entes queridos.  
Direito ao esquecimento

Você acha que os escândalos do Governo Bolsonaro prejudicam a pré-candidatura à reeleição?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS