PESADO: Preço da gasolina sofre novo aumento e assusta os portovelhenses

Ao Rondoniaovivo, portovelhenses relataram as dificuldades para abastecer em meio a escalada de preços

PESADO: Preço da gasolina sofre novo aumento e assusta os portovelhenses

Foto: Rondoniaovivo

O preço do combustível vai aumentar. A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (17), um reajuste de 5,18% no valor da gasolina e 14,26% no diesel. Esses aumentos devem chegar aos postos de Porto Velho já neste sábado (18), segundo informou Eduardo Valente, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo de Rondônia (Sindipetro).
 
Na prática, o litro do combustível que é vendido para as distribuidoras passará de R$ 3,86 para R$ 4,06 (aumento de R$ 5,18%). No caso do diesel, o valor passará de R$ 4,91% para R$ 5,61 por litro (aumento de R$ 14,26%).
 
O autônomo Maicon William trabalha na capital de Rondônia e contou que usa o carro para as tarefas diárias. Ele disse que está preocupado com o aumento no preço dos combustíveis e que já sente no bolso os efeitos.
 
Com esse novo reajuste que está vindo aí, as coisas ficam cada vez mais complicadas. Antigamente, em 2020, a gasolina chegava a R$ 4,17, dois anos se passaram e hoje o valor é quase o dobro. Então está mais difícil a gente manter nossos automóveis”, afirmou. 
 
Maicon fez os cálculos e disse que há dois anos, ele gastava cerca de R$ 200,00 com combustível a cada mês. Hoje, o valor mais do que dobrou. Ele, toda vez que vai abastecer o carro, fica ainda mais indignado com a escalada de preços. 
 
“Atualmente estou gastando em média cerca de R$ 500,00 ou até R$ 600,00. É um absurdo”, desabafou.
 
Quem também sentiu o impacto da alta dos combustíveis foi o motociclista Raimundo Tadeu. Ele trabalha como auxiliar administrativo e está revoltado com a forma como a gasolina está levando uma parcela considerável do salário dele.
 
“Antes eu gastava R$ 80,00 de combustível no mês todinho. Hoje em dia eu gasto R$ 180,00 e já teve vezes de eu gastar até R$ 260,00 no mês porque está caro”, contabilizou.
 
Valor nas bombas
 
Em Rondônia, o preço médio do litro da gasolina ainda está entre R$ 7,14 e R$ 7,74. A informação foi apurada pela Agência Nacional de Petróleo e Gás Natural (ANP), no último dia 11.
 
O município onde a gasolina está mais cara, segundo o levantamento da ANP, é Ji-Paraná. Nessa que é a segunda maior cidade de Rondônia, onde o maior preço cobrado pelo litro foi de R$ 7,91.
 
Aumento foi de 5,18% no preço da gasolina e 14,26% no diesel | Foto: Divulgação
 
Em Porto Velho, o valor do litro da gasolina, segundo a ANP, varia entre R$ 6,84 e R$ 7,39. A média está em R$ 7,14.
 
Já o preço do diesel, no cenário estadual, está oscilando entre R$ 7,14 e R$ 7,46, conforme o levantamento da agência.
 
Os valores descritos pela reportagem acima, já devem sofrer modificações a partir deste sábado (18).
 
Com esse novo aumento anunciado pela Petrobras nesta sexta (17), além dos consumidores – que são os mais afetados - os donos de postos de combustíveis também se dizem prejudicados com a escalada de preços.
 
“Quando tem alta [do valor do combustível] pior é. Nós queremos é que o combustível baixe, porque todo mundo consome e gira o movimento do posto. Porque você tendo o combustível alto, as pessoas não compram e nós também não vendemos”, explicou Eduardo Valente, presidente do Sindipetro.
 
Análise
 
Para o economista da Universidade Federal de Rondônia (Unir), Otacílio Moreira de Carvalho, a alta dos preços dos combustíveis se dá a duas situações.
 
“A mudança da política de preços da Petrobras, onde foi implantada a PPI que é a Paridade de Preços Internacionais: essa política vem sendo implementada de forma que os preços do petróleo e seus derivados, flutuem aos preços internacionais e levem em consideração a questão cambial. E a gente sabe que na pandemia, o aumento foi grande”, analisa o economista. 
 
Economista criticou a política de preços da Petrobras | Foto: Divulgação
 
Mas também não é só o dólar que conduz o preço do combustível. É o preço do barril do petróleo no mercado internacional que tem flutuado aí de $ 90 até $ 140. É um mercado altamente complexo, onde temos poucos países que conseguem produzir e exportar”, finalizou Otacílio.
 
Direito ao esquecimento

Você acha que os escândalos do Governo Bolsonaro prejudicam a pré-candidatura à reeleição?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS